terça-feira, 28
 de 
setembro
 de 
2021

Municípios da região tiveram 847 quilos de drogas apreendidos no ano passado

Órgãos de segurança realizaram diversas apreensões durante o ano passado. Foto: SespAs forças policiais do Paraná tiraram de circulação cerca de 847 quilos de drogas de janeiro a dezembro de 2019 nas dez cidades da região. Os números constam no relatório do Centro de Análise, Planejamento e Estatística da Secretaria da Segurança Pública, divulgado na última semana e que aponta ainda que foram apreendidas 143,6 toneladas de entorpecentes em todo o Estado, um aumento de 38,8% em relação ao ano anterior.

Conforme o balanço, a maconha liderou o ranking de apreensões no suleste paranaense, com 775,05 quilos da droga, seguida pela cocaína com 69,38 quilos e crack, somando 2,42 quilos. Houve ainda a apreensão de 217 comprimidos de ecstasy e 9 pontos de LSD.

A capitã Ariádene, do 28º Batalhão de Polícia Militar da Lapa, detalha as operações que visam inibir o tráfico de drogas, além de atividades educativas e de prevenção. “Temos realizado operações preventivas e repressivas por meio de bloqueios de trânsito, abordagens a veículos e pessoas que circulam pelas ruas e no entorno de escolas e que estejam na prática de ilícitos como o tráfico, porte e posse de drogas, além de abordagens policiais a bares, boates, tabacarias e outros locais onde comumente ocorre tráfico. Além disso, há o trabalho do serviço de inteligência, realizando levantamentos de informações sobre tráfico de drogas e trabalhando junto com a Polícia Civil para solicitar ao Poder Judiciário mandados de busca e apreensão. Essas operações contam também com o apoio do canil do Bope e tem resultado na prisão de vários traficantes”, detalha.

Ainda conforme a capitã, a população tem papel fundamental no combate à criminalidade. “Quem tiver informações sobre tráfico de drogas pode denunciar anonimamente pelo Disque Denúncia 181, que funciona 24 horas, todos os dias da semana, e as ligações são gratuitas. As denúncias também podem ser feitas pelo site www.181.pr.gov.br, que permite inserir fotos e vídeos. O 28º Batalhão recebe denúncias também por WhatsApp, através do número (41) 9555 9071, o chamado ‘Zapdenúncia’. Em todos esses meios, o sigilo das informações é preservado”, enfatiza. “É muito importante que todos trabalhem juntos, seja na prevenção, com o forte engajamento da família e da escola para que crianças e adolescentes aprendam a dizer não às drogas, seja no tratamento e recuperação de dependentes químicos e o auxílio aos seus familiares. Além disso, é fundamental o apoio da comunidade através de informações sobre o tráfico de drogas”, conclui.

Fran Claudino diz que trabalho integrado tem auxiliado. Foto: Arquivo/O RegionalPara a secretária de Defesa Social de Mandirituba, Fran Claudino, o trabalho conjunto dos órgãos de segurança no combate ao tráfico de drogas é uma das principais ações ostensivas na cidade. “Ações integradas e planejadas entre as forças de segurança pública desde 2017 são as grandes responsáveis pela diminuição do crime no município. Essa conexão tem trazido grandes resultados cada órgão dentro da sua atribuição”, pontua Fran, detalhando ainda o trabalhando visando a diminuição da criminalidade como um todo. “O objetivo é atingir os melhores resultados sempre com o foco na redução dos índices principalmente de furto, roubo e tráfico. A proposta de integração é fazer com que estas instituições trabalhem de maneira conjunta e quem ganha com isso é a população”, avalia.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email