sexta-feira, 1
 de 
julho
 de 
2022

Municípios da região terão mais recursos do ICMS no próximo ano

Município de Piên deve arrecadar mais de R$ 14 milhões com o ICMS/Foto: Arquivo / O RegionalNo suleste paranaense, todos os dez municípios deverão ter incremento nas receitas oriundas do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) no próximo ano. A Secretaria de Estado da Fazenda divulgou recentemente o índice definitivo, o qual determina a cota-parte de cada cidade no imposto no Paraná.
Segundo o cálculo do índice de participação para o exercício de 2016, o maior salto de arrecadação na comparação com 2015 é o de Fazenda Rio Grande, com um incremento de 34%. Tijucas do Sul terá sua arrecadação aumentada em 17%.
Segundo o secretário municipal de Administração de Tijucas, Hélio de Oliveira, o fator ambiental é o grande responsável por este incremento. “Fizemos um trabalho junto aos órgãos ambientais e conseguimos a inclusão de áreas de futuros mananciais de acordo com a lei do ICMS Ecológico”, explica.
Em números totais, a maior receita com ICMS será novamente a da Lapa, onde a previsão é de R$ 33,6 milhões, seguida da de Rio Negro, onde estão previstos R$ 17,6 milhões, apesar de nesta cidade o índice ter diminuído. Em toda a região serão R$ 131 milhões.
A composição do índice leva em conta vários fatores como a produção agropecuária, indústria, comércio, fator ambiental, entre outros, como habitantes e propriedades rurais. O cálculo para 2016 teve como ano-base 2014.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email