quarta-feira, 17
 de 
agosto
 de 
2022

Municípios da região precisam ser mais eficazes na área da educação

Duque de Caxias é uma das escolas que compõem a rede municipal de ensino de Rio Negro. Foto: DivulgaçãoOs municípios do suleste paranaense podem ser mais eficazes em educação. Em um levantamento feito pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR) e divulgado recentemente, apenas uma cidade da região – Rio Negro – figura entre as 100 primeiras do Paraná em eficácia no setor. Na avaliação da eficiência do gasto educacional, Fazenda Rio Grande também aparece entre os primeiros.
Foram criados dois indicadores. No Índice de Eficácia na Educação Municipal, os quesitos avaliados foram educação infantil, adequação idade-série, ensino integral, qualidade do ensino, estrutura das escolas e formação de professores. De acordo com metas que deveriam ser obtidas, os municípios receberam notas entre 0 e 1.
Rio Negro alcançou 0,821 na eficácia. Segundo o secretário municipal de Educação, Alessandro von Linsingen, isso é resultado do compromisso do município com a área; ele destaca que o índice foi uma grata surpresa. “Trabalhamos com professores de áreas formados. Atualmente temos 30% dos alunos em tempo integral e queremos chegar a 40% até o fim do ano”, destaca. Fazenda Rio Grande aparece em segundo na região com 0,721, seguida da Lapa, com 0,695.
Já no Índice de Eficiência da Despesa Municipal em Educação 2014, os técnicos do TCE-PR confrontaram o índice de eficácia com a despesa por aluno naquele ano, mostrando que maiores gastos não significam, necessariamente, melhores resultados. A comparação resulta em um índice, que também varia de 0 a 1.
Neste caso, Fazenda Rio Grande teve o melhor resultado do suleste paranaense, obtendo 0,932. O secretário de Educação, Esporte e Cultura, Ednelson Sobral, ressalta as decisões tomadas pela gestão como fundamentais para os resultados. “Isso foi possível graças à filosofia de gestão democrática, aplicamos apenas no que é necessário e que esteja voltado legitimamente para o setor”, enfatiza. Em seguida aparece Rio Negro com 0,847 e Mandirituba com 0,672.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email