sábado, 25
 de 
setembro
 de 
2021

Momento de reflexão

Parafraseando os chineses, a palavra crise pode ser traduzida em perigo ou oportunidade. Hoje vivemos em uma situação de perigo à saúde mundial. Milhões de pessoas estão em suas casas temendo a virose que dizima milhares de pessoas. Países ricos e pobres compartilhando as mesmas angústias e dificuldades de lidar com algo novo e que até o momento não possui tratamento comprovado de combate.

Passamos décadas achando que investir em saúde e ciência seria algo supérfluo. Estamos vendo que não é. Faltam leitos de atendimento, respiradores e falta estrutura nos laboratórios que com o passar dos anos foram sendo sucateados. As mentes brilhantes das universidades brasileiras passaram a ter valor na hora do perigo. Neste momento as universidades de ensino público, gratuito e de qualidade foram lembradas e chamadas.

Precisamos de um grande pacto nacional de desenvolvimento de nossas habilidades como nação. Temos que valorizar os nossos profissionais de saúde e pesquisa científica. Este é o pensamento de países evoluídos e que pensam no futuro. O “jeitinho brasileiro” deve ser utilizado para o bem de todos e não para vantagens deste ou aquele indivíduo ou grupo social.

Então da crise temos que buscar e focar nas oportunidades. Não aquelas que fazem o comerciante triplicar o valor das máscaras e do álcool gel mas reinventar a maneira de se relacionar com a sociedade. A nossa má relação com o planeta nos trouxe até este ponto e cabe a nós acharmos a saída. Erra quem diz que logo voltaremos ao normal. Foi justamente o normal que nos trouxe até este ponto. Temos que desembarcar e mudar a rota. Cabe a nós!

Por: Raphael Rolim de Moura – Biólogo, Especialista em Gestão e Planejamento Ambiental, Mestre em Meio Ambiente e Desenvolvimento. Professor universitário e atualmente ocupa Diretoria na Comec

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email