sábado, 25
 de 
setembro
 de 
2021

Métodos simples de prevenção são fundamentais no combate ao Covid-19

Mayara relata que cuidados básicos são essenciais no combate ao coronavírus. Foto: DivulgaçãoEm meio a pandemia do novo coronavírus, a grande preocupação da população está em se cercar de cuidados para não ser contaminada. Atitudes simples como lavar as mãos com frequência podem ajudar neste processo e devem ser adotadas.

A transmissão da doença acontece pelo contato próximo ou ainda por meio de tosse ou espirro de quem está infectado. “Atualmente, a transmissão se dá principalmente de pessoa para pessoa, com os sintomas aparecendo em um período de até 12 dias. Por isso, ao tocar superfícies ou objetos contaminados, não se deve levar a mão ao contato com os olhos, nariz ou boca, fator este que pode potencializar o contágio”, detalha a enfermeira do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar, Mayara Grosskopf. “Neste sentido, é recomendado que o contato com pessoas que apresentam sintomas gripais seja evitado”, destaca.

Para se prevenir do Covid-19, a orientação tem sido lavar bem as mãos com água e sabão por ao menos 20 segundos. “Isso deve ocorrer principalmente antes de ingerir alimentos, sendo importante também a utilização de álcool gel e o não compartilhamento de objetos pessoais”, salienta Mayara, pontuando outros cuidados. “Ao espirrar ou tossir deve-se cobrir a boca com lenço descartável ou com o braço, não com as mãos. Deve-se também evitar tocar os olhos, nariz e boca sem higienização”, reforça. Outra questão relevante é não ficar em ambientes fechados com aglomerações de pessoas.

O Ministério da Saúde sugere que a utilização de máscaras aconteça somente quando as pessoas irem a locais públicos. “Para não desabastecer o mercado, o recomendado é usar material de pano, feito de forma caseira. As demais máscaras devem ser adotadas somente pelos profissionais de saúde. Caso isso não ocorra, poderá causar grande desabastecimento deste produto, haja visto que os fornecedores não estão conseguindo atender a demanda”, alerta Mayara. Do mesmo modo, não é recomendado a utilização de luvas, as quais podem reter e em seguida disseminar o vírus.

Por fim, é orientado que a população procure atendimento médico somente quando houver necessidade. “Se os sintomas forem de febre alta e dificuldade para respirar o paciente deve se dirigir até a unidade de saúde mais próxima”, enfatiza Mayara, fazendo um apelo pelo isolamento social. “Quem puder, principalmente as pessoas do grupo de risco, fique e trabalhe em casa. A não exposição garante a diminuição da transmissão. Toda a equipe de Saúde, que está na linha de frente, fará o seu melhor e pede prudência à população neste momento de pandemia”, conclui.

Etiqueta respiratória. Foto: Divulgação/Governo do Paraná

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email