quinta-feira, 7
 de 
julho
 de 
2022

Mais dois casos da variante delta são confirmados em Piên. Fazenda Rio Grande tem um caso

Novas mortes são confirmadas em Piên. Foto - Ari Dias AEN

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou mais dois casos da variante delta em Piên. No último dia 19, a Sesa havia confirmado o primeiro caso de um morador da cidade. Tratava-se de um homem de 64 anos, que morreu no dia 11 de julho.
Nesta mesma data, a 2ª Regional de Saúde confirmou casos em Araucária, com uma morte de um homem de 78 anos. Em Curitiba, uma mulher de 24 anos, e em Piraquara, um adolescente de 13 anos, nestes dois casos os pacientes passavam bem.
Na data, o secretário de Saúde de Piên, Pedrinho da Farmácia, informou que a 2ª Regional estava investigando o caso. De acordo com o secretário, o município trabalha para saber a origem da contaminação.
Técnicos da Secretaria de Estado da Saúde estiveram no município nos últimos dias. Os representantes fizeram avaliação do cenário de transmissão da variante em Piên.
O chefe da Vigilância em Saúde, Gilmar Nogueira, confirmou que no dia 21 de julho começou uma cadeia de investigação. “Nós começamos a investigar todas as pessoas que tiveram contato com o infectado”, afirmou.
Segundo Gilmar, 180 pessoas foram investigadas e 135 entrevistadas. O técnico afirmou nesta quarta-feira (28), em entrevista na Rádio Caiçara, que a última paciente, uma mulher de 31 anos, foi a óbito há aproximadamente uma semana. Um segundo paciente idoso também veio a óbito. Com isso, Piên passa a três casos da variante Delta, todos com morte.
A contaminação teria ocorrido em uma família. “A cada semana que passa, a investigação toma novos rumos”, afirma o chefe da Vigilância em Saúde.
O trabalho da Secretaria de Saúde em Piên deverá ser reforçado nos próximos dias por conta do rastreamento de todas as pessoas que tenham tido contato com algum dos infectados. O Estado enviou uma técnica ao município no dia 21 e ela permaneceu na cidade por cinco dias.
Não há transmissão comunitária no município, segundo a Vigilância em Saúde. “Não podemos confirmar ainda que é uma transmissão comunitária aqui até que termine a investigação, até que terminemos os estudos”, afirma o chefe da Vigilância. As novas confirmações ressaltam a importância do reforço na prevenção contra a Covid, como uso de máscara, álcool gel e distanciamento social.

 

Fazenda Rio Grande e Paraná

Na região suleste paranaense, também foi confirmado pela Sesa nesta quarta-feira um caso da variante Delta em Fazenda Rio Grande, a princípio sem óbito. Em sua divulgação de hoje, a secretaria estadual confirmou 16 novos casos desta cepa e seis óbitos. O Paraná soma, agora, 29 casos e 12 óbitos da cepa B.1.617 do vírus da Covid-19. Assim, a Sesa, o Ministério da Saúde e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) confirmaram hoje a transmissão comunitária da variante Delta do coronavírus no Paraná. “Depois de avaliação técnica e investigação epidemiológica ampliada com a participação de todos os entes que sustentam a tríade do SUS, entre eles a equipe do Programa de Epidemiologia Aplicada aos Serviços do Sistema Único de Saúde (EpiSUS-Avançado), confirmamos a transmissão comunitária da variante delta, considerada de preocupação pelas organizações de saúde”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email