segunda-feira, 26
 de 
fevereiro
 de 
2024

Homem é preso por invasão de dispositivos informáticos e lavagem de dinheiro em Piên

Polícia Civil do Paraná efetuou prisões na cidade de Piên. Foto: Fábio Dias/EPR
Polícia Civil do Paraná efetuou prisões em Piên. Foto: Fábio Dias/EPR
Prisão preventiva foi efetuada pela Polícia Civil nesta terça-feira. Mãe do suspeito também foi detida preventivamente

Um homem, de 24 anos, foi preso preventivamente pela Polícia Civil do Paraná na cidade de Piên, por invasão de dispositivos informáticos, lavagem de dinheiro e associação criminosa. Além do cumprimento do mandado de prisão, nesta terça-feira, o indivíduo foi autuado em flagrante por posse de arma de fogo e porte de drogas para consumo próprio.

Durante a ação, os policiais civis apreenderam diversos livros com conteúdo de hackerismo, uma arma de fogo, munições, drogas e um carro, que serão encaminhados à perícia e auxiliarão no andamento das investigações. A mãe do suspeito também foi presa preventivamente por lavagem de dinheiro e sonegação fiscal.

De acordo com o delegado José Barreto, as diligências tiveram início no final de 2019 e visavam esclarecer o crime de invasão em dispositivos informáticos. “Na época, cumprimos um mandado de busca e apreensão contra o investigado, onde apreendemos alguns objetos. Após a perícia, constatamos que o suspeito conversava com outros hackers, criava e oferecia ferramentas para invasão, além de vender cursos ensinando a prática criminosa”, explica.

Ao longo das investigações, foi confirmado o crime de lavagem de dinheiro e sonegação fiscal. O homem utilizava a conta bancária da mãe e ambos não declaravam o dinheiro.

O indivíduo irá responder pelos crimes de invasão em dispositivos informáticos, associação criminosa, lavagem de dinheiro, sonegação fiscal, posse de arma de fogo de uso permitido sem registro e porte de drogas para consumo próprio. Já a mulher, irá responder por lavagem de dinheiro e sonegação fiscal.

As investigações da PCPR continuam a fim de identificar demais envolvidos nos crimes. Ambos foram encaminhados à delegacia da PCPR em Curitiba para os procedimentos cabíveis e não tiveram a identidade divulgada.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email