terça-feira, 26
 de 
outubro
 de 
2021

Falta estrutura para a polícia na região da Amsulep

Falta de segurança/Foto:ArquivoJá não é de hoje a deficitária situação da segurança pública na região. A sensação de insegurança preocupa a população e um dos principais motivos é a falta de estrutura para o trabalho da polícia. Como a responsabilidade pelo setor é de competência estadual, as prefeituras pouco podem fazer a não ser reivindicar. Já foram vários os pedidos junto ao governo do estado por melhorias nesta área.

Enquanto isso, as ocorrências continuam preocupando. No último mês, por exemplo, a empresária Simone Wendrechovski, de Piên, teve sua loja roubada e foi obrigada a tomar medidas de segurança. Os ladrões entraram no estabelecimento e levaram roupas masculinas e femininas de grandes marcas. O valor dos produtos levados foi estimado em 70 mil reais. Além deste prejuízo, a loja teve depois que gastar para melhorar a segurança. “Colocamos alarme monitorado e grades e vamos instalar também câmeras”, enfatiza.

No município de Mandirituba, a loja de materiais de construção Areia Branca foi alvo de assalto no ano passado e até hoje ainda há trauma dos proprietários sobre o ocorrido. O prejuízo foi estimado em 100 mil reais, além de uma camionete levada pelos meliantes.

A estrutura e o efetivo da Polícia Militar têm números baixos. Em Agudos do Sul são 2 policiais por turno e 1 viatura e o mesmo ocorre em Campo do Tenente, Contenda, Mandirituba e Piên. Quitandinha tem 3 policiais por turno e 1 viatura. Na Lapa são 3 policiais, 4 carros e 1 moto. Tijucas do Sul tem 4 policiais e 4 viaturas, mas apenas 2 funcionam, e em Fazenda Rio Grande são 7 policiais por turno e 2 viaturas.

A falta de investigadores é outra preocupação. Há casos em que a delegacia da Polícia Civil fica a maior parte do tempo fechada. Em Piên e Agudos há atendimento efetivo da Civil apenas um dia por semana; nas demais cidades há pelo menos escrivão durante toda a semana. Fazenda Rio Grande tem dois delegados, que têm que atender também os casos de Agudos e Mandirituba. Contenda é atendido pelo delegado da Lapa; já Piên, Quitandinha e Campo do Tenente são atendidos pelo delegado de Rio Negro; e Tijucas pelo delegado de São José dos Pinhais.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email