segunda-feira, 22
 de 
julho
 de 
2024

Ex-governador Beto Richa e esposa são presos

Ex-governador do Paraná, Beto Richa disputa uma das cadeiras ao senado na eleição do próximo mês. Foto: DivulgaçãoNa última terça-feira, o ex-governador do Paraná Beto Richa, candidato ao Senado pelo PSDB, foi preso pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em Curitiba. Além dele, outros 14 mandados de prisão foram expedidos, sendo que apenas um ainda não foi cumprido. Junto com o ex-governador, foi presa sua esposa, Fernanda Richa, o irmão Pepe Richa, seus principais assessores e empresários com ligação próxima.

As prisões e os mandados de busca e apreensão são resultados de duas operações: uma realizada pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR), e outra da Polícia Federal (PF), em uma nova fase da Lava Jato.

A investigação do Gaeco, que determinou a prisão de Richa e dos demais nomes, é sobre o programa do governo estadual Patrulha do Campo, que atua na manutenção das estradas rurais. A operação foi batizada de “Rádio Patrulha”. O Ministério Público Estadual – MP-PR defende que houve pagamento de propina a agentes públicos, direcionamento de licitações de empresas, lavagem de dinheiro e obstrução da Justiça. O MP-PR diz ainda que o ex-governador liderava o esquema de desvio de recursos e tinha amplo conhecimento de como tudo acontecia.

Já a operação da Lava Jato investiga a participação de Beto Richa, seus principais assessores e empresários do setor, no pagamento de propina em obra de duplicação de estrada estadual. Para arrecadar recursos de forma ilegal, as licitações eram direcionadas, com ampla participação dos principais nomes do governo estadual na época.

No caso da investigação sobre a operação “Rádio Patrulha”, há colaboração do empresário e ex-deputado Tony Garcia. Ele delatou Beto Richa e todo o funcionamento do esquema envolvendo empresas, empresários e o núcleo forte do governo. O governo pagava as empresas que alugavam máquinas e prestavam serviço de melhoria de estradas rurais e essas empresas repassavam parte do valor para Caixa 2 de campanhas eleitorais. Uma das empresas envolvidas é de propriedade do empresário Joel Malucelli.

Quarta-feira e ontem os advogados de defesa tentaram a liberdade de Beto Richa e da sua esposa Fernanda Richa por habeas corpus, mas não obtiveram sucesso. Fernanda Richa é investigada por supostamente usar o dinheiro de propina em empresas da família.

Todos os envolvidos que foram presos estão sendo ouvidos pelos delegados e procuradores responsáveis nas investigações.

A lista dos mandados de prisão

  • Fernanda Richa (presa) – esposa de Beto Richa
  • Deonilson Roldo (preso) – ex-chefe de gabinete do ex-governador
  • Pepe Richa (preso) – irmão de Beto Richa e ex-secretário de Infraestrutura
  • Ezequias Moreira (preso)– ex-secretário de cerimonial de Beto Richa
  • Luiz Abib Antoun (preso) – parente do ex-governador
  • Edson Casagrande (preso) – ex-secretário de Assuntos Estratégicos
  • Celso Frare (preso) – empresário da Ouro Verde
  • Dirceu Pupo (preso) – contador
  • Joel Malucelli (Está na Europa) – empresário J.Malucelli
  • Emerson Savanhago (preso) – empresário
  • Robinson Savanhago (preso) – empresário
  • Túlio Bandeira (preso) – advogado
  • André Felipe Bandeira (preso)
  • Aldair W. Petry (preso)
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email