sexta-feira, 25
 de 
junho
 de 
2021

Estudantes e professores intensificam preparação para as provas do Enem

Érica tem intensificado a preparação realizando a leitura de livos, simulados e analisando provas anteriores. Foto: Arquivo/O RegionalEstudantes de todo o país estão na reta final de preparação para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, que serão aplicadas em dois domingos, nos dias 3 e 10 de novembro. Ao todo, são 5,1 milhões de inscritos para a edição deste ano, sendo mais de 211 mil paranaenses.

A primeira etapa das provas, que acontecerá neste domingo, abordará questões relacionadas a linguagens, ciências humanas e a redação. Já no segundo dia, as provas serão de matemática e ciências da natureza.

A jovem Érica de Andrade Lisboa, estudante do 3º ano do ensino médio do Colégio Estadual Alfredo Greipel Junior, de Piên, conta que já vem se preparando para o desafio. “Tenho buscado reforçar os estudos, com a realização de simulados, provas de edições anteriores e a leitura de livros. Os professores também têm apoiado e ajudado a aprimorar os conteúdos”, relata a estudante, avaliando a importância do exame para a entrada no ensino superior. “Pretendo usar a nota para tentar uma bolsa no curso de RH. Vejo o Enem como uma forma de acesso ao ensino superior e se a pessoa der o máximo de si, pode ir bem longe. Por isso, mesmo que a prova esteja difícil, não podemos desistir, temos que ir em busca de algo a mais”, incentiva.

A professora de biologia do Colégio Estadual João Afonso de Camargo, de Mandirituba, Ana Rosa Machado, aponta que uma das alternativas adotadas pelos docentes para estimular a preparação para a prova é trazer conteúdos relacionados ao Enem de anos passados para sala de aula. “Em minhas provas, por exemplo, incluo questões de edições anteriores para que os alunos tenham conhecimento sobre a abordagem do exame”, detalha Ana Rosa, salientando a necessidade de intensificar conteúdos aprendidos na escola em casa e buscar novos materiais que auxiliem na aprendizagem. “A dica é que os estudantes usem a internet a seu favor, buscando vídeos-aulas e conteúdo que reforcem o conhecimento”, ressalta.

Por fim, a professora dá orientações aos candidatos para a melhor condução da prova. “Não ‘encalhem’ em uma questão que não conseguem resolver. Se ver que a pergunta está muito complexa, vão para outra e, posteriormente, retornam àquelas que ficaram pendentes”, finaliza.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email