segunda-feira, 18
 de 
outubro
 de 
2021

Estado propõe projeto para redução da máquina e a economia de R$ 10 mi

Documento prevê o corte de 339 cargos comissionados e funções gratificadas. Foto: Arnaldo Alves/AENUma das prioridades do governo do estado tem sido a diminuição de gastos da máquina pública. Neste sentido, foi encaminhado nesta semana para a Assembleia Legislativa o substitutivo geral do projeto de lei da reforma administrativa, a qual redesenha a estrutura organizacional da administração direta.

Com as mudanças propostas, o governo projeta uma economia anual de R$ 10,6 milhões aos cofres públicos, fruto da redução do número de secretarias e da extinção de 339 cargos comissionados e funções gratificadas. “Esta é uma primeira parte do projeto, o qual é dividido em três fases. Pretendemos reorganizar o Estado, aumentando a eficiência e economizando recursos públicos. A meta é economizar entre R$ 30 e 40 milhões quando todo processo estiver concluído”, destacou o governador Ratinho Junior.

O estudo do impacto econômico desta primeira etapa da reforma acompanha o substitutivo. Os cálculos foram realizados por técnicos de cinco secretarias: Fazenda, Planejamento, Administração, Casa Civil e Procuradoria- Geral do Estado. O estudo indica que dos 2.515 cargos em comissão da administração direta foram cortados 261. Enquanto as funções de gestão pública passaram de 906 para 857, uma redução de 49. Já na Coordenação da Receita Estadual houve um corte de 29 cargos, passando de 89 para 60.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email