domingo, 5
 de 
dezembro
 de 
2021

Estado lança programa inédito para incentivar a produção de uvas

Governador Ratinho Junior quer que o Estado volte a produzir em grande escala a cultura da uva. Foto: Geraldo Bubniak/AENO governo estadual lançou, na última terça-feira, no Palácio Iguaçu, o programa Revitis, destinado a estimular a produção de uvas no Paraná. Iniciativa inédita no Estado, o programa está apoiado no eixos do incentivo para a produção, reorganização da comercialização, desenvolvimento do turismo e apoio à agroindústria.

Parceria entre o governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura e do Abastecimento, suas autarquias, as universidades e a iniciativa privada, o Revitis prevê a autossuficiência da cadeia como resposta à falta de parreiras para atender a demanda da indústria local. O Revitis vai integrar os atores da cadeia produtiva da uva, capacitar produtores e reestruturar a rede estadual da pesquisa para a viticultura, além de promover o turismo relacionado à cultura da uva e derivados. Haverá linhas de financiamento e acompanhamento técnico.

Segundo o governador Ratinho Junior, o estímulo à produção de uva com qualidade vai gerar emprego e renda, principalmente diante de um contexto de 85% de propriedades ainda dedicadas à agricultura mais enxuta no Paraná. “A ideia é fortalecer a produção de uva, suco e vinho. O Paraná foi um grande produtor no passado e ao longo do tempo diminuímos a produção. Queremos retomar essa cadeia com muita força e com planejamento integrado”, afirmou.

O secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, destacou as ações que deverão nortear o programa, fortalecendo a cadeia produtiva. “Vamos aportar recursos, integrar todos os envolvidos, treinar técnicos e agricultores, financiar ideias, rever tributos e participar do esforço do turismo”, complementou Ortigara, destacando que um hectare de uva gera um emprego no Paraná, em média, e dois ou três empregos na cadeia produtiva. “Ampliar um pouco essa margem trará muitos ganhos ao Estado, além de possibilitar ao pequeno agricultor multiplicar seu retorno financeiro em até cinco vezes”, apontou.

O Revitis será gerido em parceria pela Secretaria da Agricultura e Abastecimento, Emater, Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), Associação de Vitivinicultores do Paraná (Vinopar), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural(Senar), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Assembleia Legislativa e secretarias da Fazenda, do Planejamento e Projetos Estruturantes e do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email