quarta-feira, 1
 de 
dezembro
 de 
2021

Em Piên, mais de 9 mil doses contra Covid-19 já foram aplicadas

Padre Thiago Hoffmann foi um dos vacinados no mutirão realizado no último sábado em Piên. Foto: Divulgação

De acordo com dados computados na manhã desta quinta-feira (12), Piên já vacinou 64% da população vacinável contra a Covid-19. Foram 9.178 aplicações, sendo 7.004 da primeira dose e outras 2.174 da segunda. A tendência é de uma importante crescente nos números com a grande procura dos moradores pare receber o imunizante.

A prefeitura destaca que as equipes responsáveis têm feito uma força tarefa desde o início da campanha para garantir a vacina no braço dos pienenses. Nesta semana, começou a vacinação para pessoas acima de 29 anos de idade. “Temos feito muita cobrança junto a Secretaria de Estado da Saúde para que envie doses para completarmos a imunização o quanto antes. E aqui nas nossas unidades sempre que chegam as doses nossos servidores trabalham com agilidade, muitas vezes após o horário e aos sábados, para realizar a aplicação”, destacou o prefeito Maicon Grosskopf.

Para garantir agilidade e evitar aglomerações, foi elaborada uma escala em todas as unidades de saúde. As unidades do Centro e de Trigolândia trabalham nesta sexta-feira (13) com horário estendido, das 8 às 19 horas. Localidade de Quicé irá vacinar das 8 horas às 10h30, Poço Frio das 8 horas às 11h40 e Campina dos Crespins das 13 horas às 15h30. Nos mesmos horários será feita a aplicação da segunda dose para as pessoas que têm idade acima de 55 anos e alguma comorbidade.

Segundo a coordenadora de Saúde, Mayara Grosskopf, no final de semana devem chegar mais doses. “Assim poderemos aplicar a vacina nas pessoas com 28 anos. Na segunda-feira devemos iniciar as aplicações”, disse Mayara. A Secretaria Municipal de Saúde já está elaborando a escala de vacinação.

“Além de seguir o plano estadual, fazemos busca ativa daquelas pessoas que não se vacinaram, ou seja, vamos atrás para que nenhum morador de Piên fique sem receber a sua vacina”, explicou Mayara. Para receber a vacina basta a pessoa seguir no horário indicado para a sua unidade de saúde e apresentar a carteirinha de vacinação juntamente com documento com foto.

O setor reforça ainda a importância da segunda dose, que aumenta a proteção. “A primeira dose vai provocar um estímulo da resposta do nosso sistema imune. Quando você toma a primeira dose, ela já provoca que o nosso sistema de defesa comece a produzir os anticorpos. Mas uma dose não é suficiente, vamos precisar de um reforço. Esse reforço fará com que a produção de anticorpos seja melhor ainda e nos deixe imune por mais tempo. A eficácia da vacina se torna maior, melhor e mais duradoura com a segunda dose”, explica o infectologista Gustavo Magalhães.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email