quinta-feira, 16
 de 
setembro
 de 
2021

Em 2019, cidades tiveram mais de 120 ocorrências de crimes contra idosos

Fran Claudino alerta para alguns sinais que podem indicar algum tipo de violência. Foto: Arquivo/O RegionalCom o propósito de promover uma reflexão sobre a valorização e reforçar a proteção deste público, a sociedade lembra da população idosa. No último domingo, 27 de setembro, a data foi lembrada no país com o Dia Nacional do Idoso, e ontem, 1º de outubro, comemorou-se o Dia Internacional do Idoso, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Além de leis que asseguram uma série de direitos dos idosos, priorizando a garantia de acesso à saúde, alimentação, educação, cultura, lazer e trabalho, outro assunto que frequentemente é debatido está relacionado à violência contra este público. Dados obtidos pela reportagem por meio da Secretaria de Estado da Segurança Pública, apontam que entre janeiro e dezembro de 2019, as dez cidades do suleste paranaense registraram 124 ocorrências de crimes contra a população idosa, envolvendo casos de agressão física, sexual e negligência.

A secretária de Defesa Social de Mandirituba, Fran Claudino, pontua alguns fatores que podem indicar anormalidades em relação a este público. “Entre os sinais que podem alertar que um idoso está sendo acometido por violência estão quando a vítima se isola, depressão não habitual, falta de apetite, presença de hematomas ou machucados, entre outros”, pontua.

Fran elenca que, além de formalizar denúncias contra qualquer tipo de violência envolvendo a pessoa idosa, a família também tem papel fundamental na prevenção a este tipo de crime. “O acompanhamento realizado por familiares confiáveis pode prevenir a violência contra o idoso, bem como promover igualdade de gênero. A criação de programas de prevenção também é essencial no cuidado e apoio”, afirma Fran, detalhando a atuação dos órgãos de segurança municipais para inibir casos de agressão contra este público. “Em nosso município procuramos estar em sintonia com os demais órgãos, em especial a ação social, para diagnosticar possíveis situações em que os idosos estejam sendo vítimas. Denúncias podem ser reportadas pelo telefone da Guarda Municipal, no 153, junto à Polícia Militar pelo 190 ou 3626 2748, no Creas. É necessário que os idosos saibam seus direitos e, principalmente, que a população tenha consciência de sua importância, garantindo assim uma vida tranquila a eles”, finaliza.

Crimes contra idosos. Arte: O Regional

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email