quinta-feira, 7
 de 
julho
 de 
2022

Diego fala de suas propostas de governo

Diego e Katya formam uma das chapas em disputa pela prefeitura. Foto: Divulgação

Em entrevista a este semanário, o candidato a prefeito de Agudos do Sul falou de ações em diversas áreas. Ele tem como candidata a vice Katya da Saúde

Faltando pouco mais de duas semanas para a eleição suplementar de Agudos do Sul, o candidato a prefeito Diego Teixeira participou de entrevista junto ao Jornal O Regional e destacou propostas que fazem parte de seu plano de governo nos mais diversos setores.

Ele já havia concorrido a cargo no poder executivo em 2012, quando foi candidato a vice-prefeito. Na gestão passada da administração municipal, foi secretário de Obras. “Gosto de atender os anseios da população”, declarou o candidato.

Sua candidata a vice é Katya da Saúde, que na última gestão foi secretária municipal de Saúde. Ambos são do partido MDB. A coligação é formada ainda pelo PT e é denominada de ‘Agudos feliz de novo’.

Entrevista

1 – Prezado candidato, essa é uma eleição fora de época, para um período de pouco mais de 2,5 anos. Como deve ser o estilo de administrar para que as propostas de governo possam ser cumpridas?
Diego: Em 2017 tivemos muitos problemas para estruturar os setores e implantar rotinas de trabalho, mas hoje esse cenário é diferente. Temos uma equipe muito preparada e com experiência para realizar todos os programas e projetos do nosso plano de governo. Além disso, os servidores já estão em sintonia com a nossa forma de trabalho, o que facilita na continuidade dos serviços. A tecnologia também será nossa aliada, vamos reativar o Programa Agudos de Portas Abertas, colocando todos os serviços públicos na palma da sua mão. Nossa equipe esteve em contato com a população em todo esse período, por isso sabemos o que nosso Município precisa e sabemos como fazer o trabalho bem feito.

2 – O setor de Saúde sempre possui alta demanda. Quais são as principais propostas para uma constante melhoria nos atendimentos?
Diego: A nossa prioridade sempre foi cuidar das pessoas. Em nosso mandato buscamos construir estrutura física adequada para o atendimento humanizado, tanto no centro, como no interior. Construímos 02 unidades básicas de saúde no interior, além de reformar as unidades de saúde existentes, construir um novo SAMU e a Secretaria de Saúde. Para complementar nossa estrutura física, vamos construir mais uma unidade de Saúde na comunidade de Leão. Além disso, realizamos mudanças no atendimento na farmácia básica, com ampliação da lista de remédios fornecidos, instalamos o Centro de Fisioterapia, zeramos as listas de consultas especializadas e exames que estavam paradas há anos, implantamos o Linhão da Saúde e o Consultório médico e odontológico, além de muitas outras medidas. Construímos uma base sólida, vamos ampliar e continuar os serviços já existentes, além de finalizar obras que estão paradas desde que deixamos a gestão, como exemplo a Academia de Saúde com Piscina. Nosso objetivo agora é levar a saúde até a porta da sua casa, com programas de promoção a saúde, ofertando mais serviços de fisioterapia, médicos especialistas, nutrição, enfermagem, psicólogos e fonoaudiólogos.

3 – A Educação é, por lei, a área que deve receber a maior aplicação de recursos. Na sua opinião, como deve ser a gestão neste setor?
Diego: A Educação de Agudos do Sul possui, principalmente, dificuldades relacionadas a falta de estrutura física, e nesse momento, precisamos recuperar a defasagem de ensino deixada pela pandemia. Temos como principais medidas: a construção de uma nova escola municipal, a reforma e ampliação da Escola Rural de Papanduva, construção de um novo CMEI e uma Creche no Ribeirãozinho, bem como, realizar capacitações, jornadas pedagógicas e seminários para nossos professores. Ainda, vamos fortalecer as atividades de contraturno escolar adotando métodos de ensino tecnológicos, metodologias ativas e inovadoras visando uma autoeducação. Visamos também ofertar projetos extracurriculares envolvendo a cultura e a arte, além de trabalhar com comunidades de aprendizagem, trazendo as famílias em um contexto de experiências e vivências para dentro das escolas.

4 – O que pode ser feito para alavancar a geração de emprego e renda em Agudos do Sul, considerando ainda a grande área territorial rural e atividade agrícola?
Diego: Agudos do Sul é um Município predominantemente rural, temos mais de 03 mil empregos gerados diretamente pela agricultura, que é a principal engrenagem que faz nosso município crescer. Assim, é nosso dever desempenhar um bom serviço Secretaria de Agricultura, fornecendo toda estrutura necessária para atender nossos produtores rurais, bem como, ofertando atendimento técnico especializado. Além disso, em nosso último mandato criamos o espaço do trabalhador e o banco de currículos, e através deles são firmadas parcerias com diversas empresas para realização de entrevistas de emprego até hoje. Agora, nosso objetivo é intensificar as atividades nesse setor, criando também o Programa do Primeiro Emprego, destinado aos jovens do campo e da cidade, facilitando o acesso às diversas áreas profissionais. Esse espaço será essencial, especialmente porque buscamos instalar nosso parque industrial e nesse caso, ter mão de obra qualificada é essencial.

5 – Cite outras prioridades sobre o que pretende realizar, caso seja eleito.
Diego: Temos o objetivo de implantar uma sub-secretaria de agricultura no interior do município, criar a função do “agente do campo” e implantar o Projeto Porteira Adentro, esse profissional vai buscar todas as necessidades dos produtores, visando prestar atendimento direto e constante, fornecendo assistência técnica rural, estrutura, entre outras necessidades. No esporte vamos contratar profissionais de várias modalidades esportivas e de recreação para executar projetos de bem estar e saúde para a população, além disso, vamos investir e estimular nossos jovens a praticar e competir em modalidades esportivas diversas. Vamos manter e melhorar as estruturas já existentes, além de construir quadras esportivas e espaços de saúde nas comunidades rurais, assim como foi feito no Ribeirãozinho e Leão. Para o setor de Habitação Social vamos construir dois conjuntos habitacionais populares em terrenos de propriedade do Município para aqueles que buscam a primeira moradia, bem como, vamos fornecer o “Kit Moradia” para aqueles que buscam reformar, ampliar e adaptar suas casas, e não possuem recursos para isso. Ainda, vamos instituir o Programa Empresa Amiga da Mulher, que oferece mais oportunidades para empresas que contratem mulheres e chefes de famílias desempregadas, além de fomentar e profissionalizar a confecção de artesanatos, produtos locais e alimentos, como por exemplo: bolachas, geleias, panificados, etc.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email