sexta-feira, 22
 de 
outubro
 de 
2021

Desmanche de veículos é fechado na divisa entre Contenda e Quitandinha

Desmanche funcionava em uma chácara na área rural. Foto: Arquivo/O RegionalUma ação policial da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV) de Curitiba resultou no fechamento de um desmanche de veículos e na prisão em flagrante de três suspeitos de integrar uma associação criminosa, na manhã da última quarta-feira, em uma chácara entre os municípios de Contenda e Quitandinha.

No barracão, foram recuperados um Onix branco, um City cinza e um Peugeot/208 prata, todos roubados e prontos para serem desmontados, além de peças de outro veículo, também roubado, mas já desmontado. Além disso, os investigadores localizaram peças como motores, portas, rodas, entre outras peças desmontadas, prontas para serem comercializadas.

Os policiais chegaram ao local após uma denúncia anônima que informou sobre uma chácara situada na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), que estaria sendo utilizada como desmanche de veículos.

De acordo com o delegado titular da DFRV, Wagner Holtz, após receber as informações, os policiais iniciaram as diligências. “Nós ficamos de campana durante a madrugada nas proximidades da chácara e flagramos os suspeitos no momento em que estavam cortando os veículos com um maçarico”, contou. Três pessoas foram presas em flagrante pela polícia. Foto: Arquivo/O Regional

As investigações apuraram ainda que os veículos eram deixados durante a madrugada no barracão para não levantar suspeitas. “Conforme os carros iam sendo desmontados no barracão, os suspeitos traziam mais veículos que após serem cortados/desmontados, suas peças eram comercializadas em lojas de autopeças”, concluiu o delegado.

Além dos veículos e peças encontradas no local, a equipe policial também apreendeu uma cobra mantida em cativeiro. O animal será encaminhado para o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama).

Os três homens foram detidos em flagrante pelos crimes de receptação qualificada, associação criminosa e por manter em cativeiro um animal silvestre, e seguem à disposição da Justiça. As investigações terão prosseguimento para identificação dos receptadores das peças dos veículos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email