domingo, 22
 de 
maio
 de 
2022

Cooperante lidera projeto para incentivar produção do suco de uva

Evento também contou com visita técnica em pomar de Campo do Tenente. Foto: DivulgaçãoUm dos meios para garantir o fortalecimento e a sustentabilidade da agricultura é a diversificação da produção. Agindo neste sentido, a Cooperativa Agrícola Campo do Tenente (Cooperante) vem dando início a um amplo projeto que visa incentivar o cultivo da uva na região.

De acordo com o superintendente executivo da Cooperante, Gilson Hollerwerger Fernandes, no ano passado a cooperativa contratou uma empresa especializada para analisar quais as culturas se apresentam rentáveis para se investir. “Os estudos apontaram, dentro de uma série de fatores, que a uva tem resultados interessantes. Posteriormente, buscamos meios para que os agricultores possam ter o crédito para o custeio da instalação, apoio técnico e, acima de tudo, uma garantia que toda a produção em alta escala tenha a venda assegurada”, destacou Gilson.

Após alinhar todas estas questões, a Cooperante promoveu na última terça-feira um evento para apresentar aos agricultores a cultura da uva e o projeto de produção. “Foram mais de 75 produtores de toda a região que estiveram presentes. Neste encontro, sanamos as dúvidas e apresentamos os próximos passos. Inicialmente, temos mudas para o plantio de 10 hectares. No ano que vem, serão plantados mais 30 hectares. De forma paralela, também teremos duas unidades demonstrativas, uma em Campo do Tenente e outra em Piên, onde em parceria com a Emater e a Embrapa (unidade de Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul), vamos fazer demonstrações das novas técnicas de implantação e manejo dos pomares, visando maior segurança e rentabilidade ao produtor”, ressalta Gilson.

Na metade deste ano, serão plantados os primeiros pomares dos agricultores cooperados que manifestaram interesse. “Sabemos o quanto é necessário ofertar novas alternativas de renda para quem atua no campo. Este é um projeto ambicioso, que vem sendo trabalhado de forma responsável e eficiente, para que o produtor tenha a segurança necessária”, concluiu Gilson.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email