terça-feira, 23
 de 
abril
 de 
2024

Começa o trabalho para a coleta dos dados do Censo Demográfico 2022

Coordenadores participaram de formações para o Censo 2022. Foto: Arquivo/O Regional
Recenseadores estarão em todas as residências dos municípios da região fazendo a coleta dos dados. Profissionais estarão devidamente identificados. População precisa ser precisa na prestação das informações

Começa na próxima semana o trabalho dos recenseadores em todas as cidades da região. Segundo a agência do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística de Rio Negro, em Agudos do Sul, serão nove profissionais trabalhando, sete em Campo do Tenente, 43 na Lapa, 12 em Piên, 17 em Quitandinha e 30 em Rio Negro. Conforme informou a Agência de São José dos Pinhais, 120 pessoas trabalharão em Fazenda Rio Grande, 22 na Lapa, e 15 em Tijucas do Sul.

Segundo o agente censitário supervisor de Piên, Marcos Mielke, a equipe participou nos últimos dias de um treinamento de oito dias em Rio Negro. Já os recenseadores, participaram de um treinamento em Agudos do Sul. “Aprendemos a trabalhar no sistema e transmitimos o que aprendemos em Agudos do Sul”, explicou. Os supervisores e a equipe que trabalha na região fizeram uma avaliação, cuja metodologia exigia que eles obtivessem uma nota mínima para que pudessem atuar. Segundo Marcos, o Censo é um retrato do país. “O nosso trabalho depende da resposta da população”, afirma.

A agente censitária municipal Olinda de Oliveira pede que a população receba bem os agentes nas próximas semanas. “A contribuição da população é muito importante neste processo”, argumenta Olinda. Os supervisores explicam que é através do trabalho do Censo que se planeja a melhoria das políticas públicas nos municípios. “É importante que as pessoas colaborem, pois isso irá reverter em benefício para a população”, argumenta o agente Marcos.

Os supervisores explicam que as informações prestadas no Censo têm sigilo absoluto e os dados não cruzam com a Receita Federal. “Não tem nenhum cruzamento de dados. Não tem nenhuma relação com a declaração do imposto de renda, com a perda de benefícios. As pessoas não precisam ter medo de dar uma informação correta”, afirma Marcos Mielke.

Segundo a supervisora Olinda, a maior parte dos recenseadores são jovens e mulheres. Conforme informado, a previsão é que o trabalho da coleta dos dados seja concluído em três meses. Esse trabalho, segundo os supervisores, representa uma importância muito grande para as prefeituras da região. “As cidades menores, como as nossas, cobram muito do governo a realização do Censo”, aborda Marcos.

Marcos agradeceu o apoio do poder público no planejamento das ações para a realização do Censo 2022. “Aqui em Piên nos foi cedido uma sala dentro da Agência do Trabalhador. Essa parceria é bem positiva, isso porque há um interesse de todas as partes na realização do trabalho”, afirma o supervisor. “Para que o governo tome decisões, é de extrema importância a realização do Censo”, defende a supervisora Olinda.

Conforme os supervisores, a população responderá questões relacionadas à identificação étnico racial, registro civil, educação, trabalho e renda e mortalidade. Caso o morador afirme que não tenha recebido a visita de nenhum recenseador pode entrar em contato com o setor responsável de cada município. Por isso, as equipes que estarão trabalhando não terão um horário fixo, sendo variável. Os agentes que estarão nas ruas estarão identificados com coletes, bonés e crachás.

Entre as equipes que atuarão na região, está Vanessa Cavalheiro. Ela afirmou que teve uma semana de treinamento em Agudos do Sul e aprendeu sobre a função que desenvolverá nos próximos dias. “Acredito que estamos bem preparados para atender a população”, disse. Vanessa espera que a população entenda a importância do Censo e sejam objetivos na hora de responder o questionário. “Conhecendo a população pienense, sei que seremos bem recepcionados e assim cumpriremos a meta de percorrer todo o município”, disse.

Vagas – A agência do IBGE em Rio Negro divulgou que as vagas para recenseadores na Lapa e Rio Negro terão um novo processo seletivo, isso porque, não foram ocupadas todas as vagas. O PSS abriu na última quarta-feira.



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email