sábado, 2
 de 
março
 de 
2024

Temporada de colheita da uva se encaminha para reta final

Produtor Osmar Knopp fala sobre a produtividade da uva na safra atual . Foto: Arquivo/O Regional
Produtor Osmar Knopp fala sobre a produtividade da uva na safra atual . Foto: Arquivo/O Regional
Propriedades em toda a região registram movimento de visitantes durante a safra da uva

Propriedades rurais em toda a região estiveram movimentadas nas últimas semanas para a vindima, temporada de colheita da uva. O fruto, que sempre atrai apreciadores para o consumo in natura ou na produção de sucos, vinhos e geleias, tem o período de colheita entre os meses de janeiro e março, dependendo da região e do cultivo.

Atualmente, o Paraná ocupa a quinta posição na produção nacional de uvas, com notável potencial para investir em produtos especiais e de qualidade por meio da atividade. Dados do Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2021 – o mais recente, divulgado pelo Departamento de Economia Rural (Deral), vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, indicam que somente nas dez cidades do suleste paranaense a produção de uva vinífera foi responsável pelo faturamento de R$ 3,4 milhões, enquanto a uva de mesa rendeu R$ 2,8 milhões.

Há 12 anos na cultura, o pienense Osmar Knopp conta que a condição climática foi um fator que influenciou na produtividade da uva em sua propriedade. “O clima não favoreceu a boa produtividade neste ano. Apesar disso, podemos avaliar como produtiva a safra”, afirma.

De acordo com Knopp, assim como em anos anteriores, a propriedade da família, o parreiral Zanopp, na localidade de Poço Frio, recebeu centenas de visitantes no período da colheita. “Houve visitação de moradores de São Bento do Sul, Curitiba, Agudos do Sul e de nossa cidade de Piên”, conta o produtor, enaltecendo a produção de itens derivados do fruto. “Temos a produção de sucos, vinhos, licores e geleias. Além da venda local, há entregas em cidades vizinhas e a participação da Feira da Lua, todas as sextas-feiras, na Praça da Paz”, complementa.

Knopp ressalta que agora a colheita da uva se encaminhada para a fase final. “Ainda temos mais alguns dias para colher os cachos e encerramos a atividade deste ano. Esperamos que a próxima safra seja ainda melhor, com o tempo colaborando para a boa produtividade da cultura, que é uma boa alternativa para as propriedades rurais”, finaliza.

VBP UVA. Arte: O Regional

Revitis – Em 2023, o governo do Estado deve intensificar as ações do programa de Revitalização da Viticultura Paranaense – Revitis, criado em 2019 para estimular a produção de uvas e seus derivados.

Segundo o coordenador do programa no Estado, Ronei Andretta, o Revitis tem muitas atividades previstas para este ano, como ações de fomento, material para viveiros, práticas em campo com técnicos e produtores.

De 2019 até o início de fevereiro deste ano, o Revitis apoiou diretamente 382 agricultores familiares – cerca de 17% dos viticultores do Estado, e firmou convênios com 28 municípios em 13 núcleos regionais.



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email