sexta-feira, 22
 de 
outubro
 de 
2021

Colégio de Contenda sofre com problemas estruturais

Colégio de Contenda/Foto:ArquivoO colégio estadual Miguel Franco Filho, no centro de Contenda, é o maior estabelecimento de ensino do município, inclusive em número de estudantes. Com uma construção que já possui algumas décadas, naturalmente diversos problemas estruturais resultados da falta de manutenção estão aparecendo, o que preocupa a direção do local.

Segundo a diretora Edna Lucia Rudek, o principal problema está na cobertura do colégio. A estrutura está comprometida e em dias de chuva várias salas são atingidas, ou seja, são muitas goteiras e umidade. Outro problema é a constante queda de energia. A reforma e ampliação dos banheiros e reforma dos muros também são necessárias.

Edna Rudek relata que há uma expectativa da liberação de recursos por parte do governo estadual, algo em torno de 150 mil reais. No entanto, embora tenha existido o anúncio da verba, não há nenhuma sinalização concreta a respeito.

“Vamos estar realizando alguns reparos graças ao recurso do programa Dinheiro Direto na Escola do governo federal. Há um caixa de 20 mil reais, que vamos pleitear que será destinado para socorrer as precariedades no telhado”, informa a diretora.

A intenção da direção do colégio é fazer uma grande reforma no prédio e anexos, como a quadra poliesportiva. Os muros também são importantes no sentido de coibir a presença de pessoas estranhas no ambiente escolar. “Para o futuro pretendemos abrir o colégio nos fins de semana para a comunidade. Mas para isso precisamos que tudo esteja em ordem”, antecipou Edna Rudek.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email