sexta-feira, 24
 de 
setembro
 de 
2021

Cenário político agitado com a preparação para as eleições municipais

Eleições de outubro já movimentam todo o cenário político na região. Eleitores também buscam regularizar títulos. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilMarcada para o dia 4 de outubro, a próxima eleição já movimenta o cenário político em toda a região. Visando à preparação para o pleito, os grupos políticos devem estar atentos ao calendário eleitoral, obedecendo aos prazos previstos na lei para que os candidatos estejam aptos à disputa.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os prefeitos, vices e vereadores, com mandato em vigência, têm até o dia 3 de abril para a mudança de partido sem ter o risco de perderem seus cargos. Enquanto que até o dia 4 de abril todos os pré-candidatos devem estar devidamente filiados às siglas partidárias. Já a partir do dia 7 de abril, os gestores ficam impedidos de promoverem revisão geral da remuneração dos servidores públicos que exceda a recomposição da perda. Até o dia 6 de maio, os eleitores têm o prazo para regularizarem a sua situação junto à Justiça Eleitoral. Vale ressaltar, que os jovens, que completam 16 anos até o dia da eleição, podem também realizar o título.

No dia 4 de junho, os secretários municipais que pretendem participar do pleito devem ser exonerados dos cargos. No dia 30 deste mesmo mês, é vedado as emissoras de rádio e de televisão transmitirem programas apresentados ou comentados por pré-candidatos. Nesta data também é o prazo limite para o envio da prestação de contas do partido referentes ao exercício de 2019. No dia 4 de julho, o gestor fica impedido de realizar nomeações, contratações ou demissões sem justa causa. Além disso, a partir desta data não é permitida a realização de inaugurações e os servidores efetivos, ocupantes de determinados cargos, devem se afastar de suas funções.

Em seguida, os partidos têm até o dia 4 de agosto para definirem os candidatos, sendo o dia 5 o último prazo para a realização das convenções. No dia 16, passa a ser permitido programa eleitoral, comícios, carreatas e a distribuição de material gráfico. E no dia 28, é iniciada a propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão.

A substituição dos candidatos, exceto em caso de falecimento, tem como prazo final o dia 14 de setembro. E em outubro, no dia 1º, será encerrada a propaganda eleitoral gratuita, sendo o último dia para reuniões políticas e realização de debates. No dia 3, é o prazo final para carreatas e distribuição de material gráfico.

De acordo com a chefe de Cartório Eleitoral de Fazenda Rio Grande, Roberta Jurask Bueno de Paula, a movimentação dos eleitores tem aumentado consideravelmente nos últimos dias. “Estamos realizando cerca de 120 atendimentos ao dia, com um tempo de espera de em média uma hora. Por isso, reforçamos o pedido para que as pessoas procurem com antecedência regularizarem a situação”, relata Roberta, orientando os eleitores quanto aos documentos obrigatórios para realização e transferência do título. “É necessário apresentação de carteira de identidade ou de habilitação, além de um comprovante de residência de três meses anteriores”, finaliza.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email