sábado, 2
 de 
março
 de 
2024

Brinquedos montessorianos estimulam a autonomia das crianças em Pinhais

Diversos brinquedos montessorianos estão disponíveis para as crianças da educação infantil. Foto: Assessoria de Imprensa/Prefeitura de Pinhais
Diversos brinquedos estão disponíveis para as crianças da educação infantil. Foto: Assessoria de Imprensa/Prefeitura de Pinhais
Mobiliários montessorianos buscam promover o desenvolvimento integral dos pequenos na educação infantil do município

A Secretaria de Educação de Pinhais tem investidos na aquisição de móveis e brinquedos montessorianos visando a promoção do desenvolvimento integral das crianças atendidas na rede municipal de ensino. Utilizados na educação infantil, os itens promovem experiências motoras significativas e visam maior autonomia em relação às iniciativas e escolhas das crianças.

As aquisições estão circuito labirinto, rampa rock com oito obstáculos, triângulo flexível de escalada, arco de escalada, cubo explorador, plataforma de rampas baixas, gangorra de balanço, mesa cubo montessori, cadeira cubo, cozinha infantil, cabana infantil, lambreta infantil, triângulo espelha caleidoscópio, carrinho organizador de brinquedos e caixa de luz LED branco. Os itens foram inspirados nas pesquisas de teóricas como Maria Montessori (Itália), Emmi Pikler (Budapeste), e nos estudos realizados pelo italiano Loris Malaguzzi sobre a organização dos espaços.

A secretária de Educação, Andrea Franceschini, explica que o município de Pinhais tem como premissa o cuidado e o respeito com as crianças e suas infâncias. “Temos o compromisso de assegurar o direito de brincar e se divertir, tendo sempre um olhar cuidadoso e de respeito com as crianças. Portanto, consideramos a importância de disponibilizar materiais, mobiliários e brinquedos que promovam experiências motoras e brincantes marcantes e que garantam também os direitos de aprendizagens e desenvolvimento”, detalha.

Ainda segundo Andrea, o brincar é uma forma de estimular o aprendizado. “Calcada na linha progressista, acreditamos em uma educação emancipadora, na qual a criança seja protagonista de seu aprendizado. As crianças criam e recriam os espaços, aprendem e se desenvolvem de forma lúdica e criativa. No brincar e ao brincar, elas percebem o mundo ao seu redor e com isso se desenvolvem de forma integral. Compreende-se, portanto, que a organização de espaços nas unidades e a qualidade dos materiais e brinquedos oferecidos, são fundamentais nesse processo”, completa.

Andrea ressalta ainda que é importante refletir sobre as aprendizagens que os ambientes podem proporcionar, levando em conta as cores, a arrumação, os sons, a faixa etária e a organização dos grupos. “O espaço deve ser organizado e pensado para as crianças e pelas crianças levando em conta o protagonismo infantil ao considerar a forma com que desejam dispor os móveis, quais acessórios consideram necessários para compor a brincadeira, quais necessidades aparecerão ao criarem novas brincadeiras, entre outros”, conclui.



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email