domingo, 5
 de 
dezembro
 de 
2021

Black Friday, todos em transe…

Todas as “ondas” norte americanas e europeias podem até demorar para chegar ao Brasil, mas uma hora chegam. Embora não tenhamos com exatidão a data do início deste evento encontramos relatos de que há uma relação com o dia seguinte ao feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos. Este feriado é comemorado na quarta quinta-feira do mês de novembro em agradecimento pelas boas colheitas realizadas no ano. Para incrementar as vendas de final de ano, comerciantes norte-americanos resolveram promover um dia com descontos especiais. Esta sexta-feira então inaugura a temporada de compras natalinas e no Brasil a primeira ocorreu em 2010 totalmente online com 50 lojas do varejo nacional.

Mesmo com um cenário de incertezas econômicas que ronda o nosso país vemos que a semana que precedeu a Black Friday foi de muita expectativa. O volume de anúncios antecipados de promoções aguçou ainda mais o desejo das pessoas que muitas vezes nem sabiam o que comprar e se realmente precisavam comprar alguma coisa. Podemos dizer que parte de nossa população entrou em transe. Nem mesmo as mensagens nas redes sociais alertando para anúncios de promoções fraudulentas diminuiu a vontade das pessoas em digitar a senha de seus cartões nas máquinas e cansar os braços de carregar sacolas.

Nas ruas vimos uma agitação anormal e a correria no entra e sai das lojas como se o fim dos tempos estivesse próximo e esta talvez fosse a última chance de compra da vida. Perdemos o controle!

Para curar a depressão ou qualquer outro mal psicológico, comprar serve de remédio para várias pessoas. Estamos ampliando consideravelmente no dia a dia a nossa pegada ambiental. Bateremos recordes de compras pouco ou nada úteis e ampliaremos o nosso potencial de atrasarmos as prestações do cartão do crédito. Enquanto curarmos as nossas angústias com doses de consumo desnecessário, deixaremos o nosso planeta cada vez mais doente.

Por: Raphael Rolim de Moura – Biólogo, Especialista em Gestão e Planejamento Ambiental, Mestre em Meio Ambiente e Desenvolvimento. Professor universitário e atualmente ocupa Diretoria na Comec

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email