domingo, 17
 de 
outubro
 de 
2021

Animados com produção, agricultores de soja estão receosos com a venda

Colheita da soja está em ritmo intenso nas últimas semanas. Foto: Arquivo/O RegionalAgricultores de toda a região estão em ritmo intenso na colheita da safra 2016/2017 da soja. Neste ano, como as condições climáticas foram favoráveis, a produtividade foi bem maior, comparado ao ano anterior. No entanto, este aumento na produção fez com que o valor na hora da venda tivesse uma decaída.

O aposentado Antônio Olbre, que reside na localidade de Mato Dentro, área rural do município de Contenda, é produtor de soja há muitos anos. Ele e mais dois filhos somam dois alqueires de área de plantio. Animado, conta que a safra já apresenta bons resultados. “Como o clima colaborou, a produtividade tem sido muito boa”, descreveu. Para a colheita, o agricultor conta que terceiriza o serviço. Quanto ao valor de venda, disse que deve negociar a saca de 60 quilos a cerca de R$ 60,00.

De acordo com o técnico em agropecuária da Emater, Dycezar de Lima, cerca de 60% da produção de soja já foi colhida na região. “A colheita deve se estender até o final deste mês. A demanda é grande e até mesmo maquinários estão em falta”, relata. Segundo Dycezar, a produtividade deste ano foi bastante superior. “Na última safra, foi colhido algo em torno de 45 sacas de 60 quilos por hectare. Já neste ano, estão sendo obtidos cerca de 65 sacas”, compara Dycezar.

Já em relação à venda da produção, Dycezar salienta que os produtores estão insatisfeitos com a queda no valor. “Na safra passada, a saca de 60 quilos foi vendida a R$ 80,00, enquanto que atualmente o valor médio está em pouco mais de R$ 60,00”, analisa. Na região, a grande maioria da produção é comercializada com as cooperativas.

Após a colheita, a Emater também reforça a importância dos agricultores estarem atentos ao período do vazio sanitário. “Neste espaço de tempo não se pode produzir soja. Esta medida é uma forma de prevenir doenças, como a ferrugem asiática. Caso os fiscais encontrem soja neste período, certamente o agricultor será multado”, alerta Dycesar.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email