segunda-feira, 14
 de 
junho
 de 
2021

Secretário visita municípios e reforça campanha de vacinação de domingo a domingo

normal_22A campanha de vacinação contra a Covid-19 de domingo a domingo continua estimulando a campanha de imunização nos municípios do Estado. No último sábado, mais de 60 adotaram a estratégia de acelerar a aplicação das doses já recebidas e rapidamente imunizar um maior contingente de paranaenses.

De forma a dar força à campanha, o secretário estadual de Saúde, Beto Preto, visitou municípios no Interior para reforçar que a solução para a pandemia é a vacina. Ele esteve nos municípios de Jandaia do Sul, São Pedro do Ivaí, Goioerê, Cianorte e Sarandi, entre o Vale do Ivaí e a região Noroeste, acompanhando a vacinação.

Segundo ele, a ideia da campanha é que os municípios não estoquem as vacinas já recebidas, ampliando o número de paranaenses que já receberam tanto a primeira como a segunda dose do imunizante. A vacinação no final de semana estimula essa aplicação.

“Nossos vacinadores têm décadas de experiência e temos disponíveis 1.850 salas de vacinação em todo o Paraná. Se tivermos vacina para todos, conseguiremos vacinar de 150 a 200 mil pessoas por dia. Essa é nossa meta”, enfatizou o secretário na visita a São Pedro do Ivaí.

Segundo a Secretaria da Saúde, mais de 60 municípios aderiram à campanha de vacinação neste final de semana em diversas Regionais de Saúde. Entre os exemplos estiveram Almirante Tamandaré, Alto Paraíso, Altônia, Boa Esperança do Iguaçu, Cambé, Campo Largo, Cianorte, Colombo, Cornélio Procópio, Francisco Beltrão, Ibiporã, Icaraíma, Imbaú, Jacarezinho, Jandaia do Sul, Londrina, Mariluz, Ortigueira, Palotina, Planalto, Quatro Barras, Realeza, Santo Antônio do Sudoeste, São José dos Pinhais, São Mateus do Sul, São Pedro do Ivaí, Sarandi, Tapira, Terra Roxa, Tibagi, Toledo, Tuneiras do Oeste, União da Vitória e Ventania.

O Estado está aplicando mais de 633 mil doses nessa nova etapa da vacinação, tanto da D1 como da D2. Beto Preto lembrou que é justamente o encerramento do ciclo (duas doses) que vai fazer com que o sistema de saúde fique menos pressionado em relação a leitos para o tratamento da doença. “Os municípios devem estar atentos para não perder as datas”, reforçou o secretário.

Via Agência Estadual de Notícias do Paraná 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email