quinta-feira, 24
 de 
junho
 de 
2021

Região teve dezenas de mortes por acidentes de trânsito em 2018

Nas rodovias federais da região, a PRF registrou mais de 40 mortes no ano passado. Foto: Divulgação/PRFMuitos sonhos e projetos interrompidos de uma maneira trágica e repentina. Este é o triste reflexo de muitos registros de acidentes de trânsito, que vêm ao longo dos anos sendo uma das principais causas de morte em todo o Brasil. Com este cenário avassalador e na tentativa de conscientizar os motoristas, foi desenvolvido pelo poder público e sociedade civil o movimento Maio Amarelo.

Segundo levantamento realizado por meio dos registros deste semanário, em 2018 foram confirmadas ao menos 56 mortes por acidentes de trânsito na região. Destes óbitos, 41 aconteceram nas rodovias federais, outras 8 em rodovias estaduais e 7 em vias municipais. A BR 476, no trecho entre Contenda e Lapa, foi onde ocorreu a maior incidência de mortes, com 19 registros.

De acordo com o policial rodoviário federal Fernando Oliveira, no ano passado, contabilizando somente as rodovias federais, foram registradas 490 mortes no Paraná, tendo ainda 8.108 feridos em 7.800 acidentes. “Foi a primeira vez em que o número de óbitos esteve abaixo de 500”, destaca Oliveira. No entanto, em um comparativo do primeiro trimestre o cenário volta a preocupar, onde no ano passado foram 91 mortes confirmadas, sendo que neste o número saltou para 116, o que representa um aumento de 27,5%.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) também apresentou um estudo de que 27,6% dos acidentes com mortes são colisões frontais e 26,7% provocados por atropelamento. “Mais da metade dos incidentes tem esta origem”, salienta Oliveira. Entre as principais causas de acidentes estão excesso de velocidade, ultrapassagem mal-sucedidas, distrações, ingestão de bebida alcoólica e sono. “Têm alguns fatores que agravam o cenário, como pista molhada, o período noturno, as condições da via e do veículo, entre outros. Mas é possível afirmar que em mais de 90% dos casos a causa é falha humana”, pontua.

A PRF reforça aos motoristas para que dirijam de forma prudente, respeitando a sinalização e os limites de velocidade. Paralelamente ao movimento Maio Amarelo, durante este mês, O Regional irá trazer matérias estatísticas sobre os acidentes registrados na região.

Números do DPVAT – Segundo dados repassados pela Seguradora Líder, administradora do Seguro DPVAT, em 2018 foram pagas 17.791 indenizações por mortes, destas 2.712 foram no Paraná. Neste período, foram concedidas ainda no estado outros 14.808 ressarcimentos por invalidez.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email