segunda-feira, 8
 de 
agosto
 de 
2022

Região está acima da média nacional em oportunidades educacionais

Em Rio Negro, escola Ana Zornig se destaca pelas atividades extracurriculares que desenvolve com os alunos/Foto: Arquivo / O RegionalA grande maioria dos municípios do suleste paranaense está acima da média nacional quando o assunto é oportunidade educacional. É o que revela o Índice de Oportunidades da Educação Brasileira (IOEB), criado no último mês pelo Centro de Liderança Pública.
O IOEB do país é 4,5 e quase todas as cidades da região superaram essa média. Já quando se compara o resultado destes municípios com o índice do Paraná, que é 4,9, cinco deles estão abaixo do indicador estadual.
O melhor IOEB da região é o de Rio Negro, que alcançou 5,3, com a 137ª posição no país. A escolaridade dos professores, com grande parte deles com o ensino superior completo, bem como a proporção de diretores com alguns anos de experiência na escola, foram os itens de destaque do município.
Segundo o secretário de Educação de Rio Negro, Alessandro Cristian Von Linsingen, isto é resultado do envolvimento do município com a educação, seja no âmbito municipal, estadual ou particular. “Mantemos contato e frequentemente nos reunimos com estes outros segmentos educacionais”, revela.
Em uma das escolas do município, a Ana Zornig, a diretora Veridiane Aparecida Veiga cita que a entidade possui cerca de 400 alunos e conta com 72 funcionários e mais de 20 salas de aula. A instituição oferece diversas atividades extracurriculares, como karatê e dança. “Para o ano que vem, deveremos já contar com nosso novo prédio, que vem sendo construído”, relata.
Piên, que conseguiu 5,1, alcançou a nota máxima no quesito que leva em conta a proporção de docentes com pelo menos o ensino superior completo.
Na outra ponta dos índices da região estão Mandirituba e Agudos do Sul, com IOEB de 4,4. No caso de Mandirituba, o que puxou para baixo os números foi a média de hora aula das escolas; enquanto que em Agudos, o que pesou foi a baixa proporção de diretores com anos de experiência na escola.
O índice identifica quanto cada cidade ou estado contribui para o sucesso educacional dos indivíduos que ali vivem, englobando toda a educação básica. Os indicadores considerados são Ideb, taxa de matrícula, escolaridade dos professores, média de horas aula, experiência dos diretores e taxa de atendimento na educação infantil.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email