terça-feira, 27
 de 
fevereiro
 de 
2024

Municípios da região avançam nos indicadores do Programa Previne Brasil

Municípios avançaram nos indicadores relacionados aos atendimentos da atenção primária. Foto: Arquivo/O Regional
Municípios avançaram nos indicadores relacionados aos atendimentos da atenção primária. Foto: Arquivo/O Regional
Programa destina recursos aos municípios conforme o desempenho dos indicadores relacionados à atenção primária, envolvendo pré-natal, saúde da mulher, saúde da criança e monitoramento relacionado a doenças crônicas. Tijucas do Sul lidera o ranking da 2ª Regional de Saúde Metropolitana

O Ministério da Saúde divulgou, recentemente, os resultados referentes ao terceiro quadrimestre de 2022 do Programa Previne Brasil, modelo de financiamento que destina recursos e investimentos aos municípios em conformidade com o desempenho dos indicadores relacionados à atenção primária.

Considerando a 2ª Regional de Saúde Metropolitana, dois 29 municípios que integram o setor, a liderança do ranking ficou com Tijucas do Sul, com a nota do Indicador Sintético Final em 9,63, seguido por Quitandinha com 9,45 e Piên com 9,29.

Na comparação com o segundo quadrimestre de 2022, das dez cidades do suleste paranaense, oito tiveram crescimento no índice.

A prefeitura de Tijucas do Sul, por meio da secretária municipal de Saúde, Elaine de Castro Neves, enalteceu os resultados alcançados e o empenho dos servidores vinculados à atenção primária do município. “Parabenizamos todos os profissionais que atuam na saúde, em especial a equipe de atenção primária da nossa cidade, e agradecemos por dedicarem suas vidas para cuidar da vida do próximo”, destacou.

A secretária de Saúde de Piên, Mayara Grosskopf, também avaliou o cenário atual, enfatizando que nos últimos anos foram inúmeros desafios para o setor, principalmente em decorrência da Covid-19. “Reverter todo este cenário não foi fácil, mas, felizmente, com o apoio de todos os profissionais estamos conseguindo”, pontuou.

Os indicadores que abrangem estratégias e ações da atenção primária envolvem o acompanhamento de pré-natal, saúde da mulher, saúde da criança e monitoramento relacionado à doenças crônicas.

Os índices contemplam, por exemplo, a proporção de gestantes com pelo menos seis consultas pré-natal realizadas; consultas odontológicas de gestantes, realização de exames para sífilis e HIV para gestantes; mulheres com coleta de citopatológico; cobertura vacinal da primeira infância; proporção de pessoas com hipertensão, com consulta e pressão arterial aferida no semestre; e proporção de pessoas com diabetes, com consulta e hemoglobina glicada solicitada no semestre.

Previne Brasil. Arte: O Regional
Previne Brasil. Arte: O Regional



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email