quinta-feira, 17
 de 
junho
 de 
2021

Politicando 08/01/2021

Prefeito de Campo Largo, Marcelo Puppi. Foto: DivulgaçãoLuto

Toda região metropolitana de Curitiba lamentou no dia de ontem a morte do prefeito de Campo Largo, Marcelo Puppi (DEM). Reeleito na eleição do último mês de novembro, foi diagnosticado com COVID-19 e internado uma semana após sua vitória nas urnas. O quadro se agravou consideravelmente com o passar das semanas e infelizmente na manhã desta quinta-feira não resistindo veio a falecer. Marcelo Puppi tinha 61 anos, deixa esposa e três filhos.

Luto II

Marcelo Puppi era um dos nomes mais prestigiados do Democratas no Paraná. Ele foi vereador, disputou a eleição para Deputado Estadual e foi chefe de Gabinete da vice-governadora Emília Belinati. No cenário nacional Puppi era padrinho de casamento de Ônix Lorenzoni, um dos homens fortes do governo Bolsonaro. Quem assume a prefeitura de Campo Largo é o vice prefeito Maurício Rivabem (PSL).

Campo do Tenente

A transmissão de cargos entre prefeitos da região, mais harmoniosa, foi a de Campo do Tenente. O então prefeito Jorge Quege (MDB) fez questão de participar da solenidade de posse do prefeito eleito Weverton Vizentin (PSL) e, além de demonstrar desejo de êxito ao sucessor, destacou o momento que o município vive na execução de obras e novos serviços públicos.

Ausentes

Já nos municípios de Piên e Fazenda Rio Grande também onde ocorreu a troca de governantes, os ex-prefeitos não compareceram para transmissão de cargos aos seus respectivos sucessores. Por conta da pandemia também foi sentida à ausência de autoridades das esferas estadual e federal. Em alguns casos houve ainda a limitação do número de participantes, sendo compensada pelas transmissões das solenidades pelas redes sociais.

Lapa

A solenidade de posse do prefeito eleito da Lapa, Diego Ribas (PSD) foi a mais rápida de todas da região da Amsulep. Realizada na Câmara de Vereadores sem presença de público e transmitida ao vivo pelas redes sociais pôde-se dizer que foi a cerimônia mais adequada para o atual momento de pandemia.

Agudos do Sul

Embora seja um dos menores municípios da região, a transmissão da solenidade de posse de Agudos do Sul foi a que teve maior audiência em tempo real. Isto se deve a expectativa criada em relação ao novo governante do município já que a prefeita Luciane Teixeira (MDB) reeleita nas urnas teve sua candidatura impugnada. Para que houvesse a transmissão de cargo era necessário a eleição do novo Presidente da Câmara de Vereadores, que foi cercada de muita polêmica.

Agudos do Sul II

O vereador Genézio Gonçalves da Luz (PSL), de Agudos do Sul, encaminhou ofício nesta semana a Sanepar solicitando a doação de 5 mil metros de canos para serem utilizados nas comunidade de Taquara Lisa, Retiro, Lagoa dos Pretos, Ribeirão Grande e Queimados de Cima. Segundo ele, os sistemas de água destas localidades estão comprometidos. Também pediu a perfuração de dois poços no município para atender a demanda dos bairros.

Rio Negro

Quem deixou a prefeitura em alta após 8 anos de governo, foi o ex prefeito de Rio Negro, Milton Paizani (PSD). Até o último dia do ano ele estava entregando obras no município. A boa gestão à frente da prefeitura resultou naturalmente na eleição do seu sucessor, Professor James (PSD).

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email