sexta-feira, 20
 de 
maio
 de 
2022

Policiais prendem suspeitos de roubo de carne na região

Arma foi apreendida na ocorrência. Foto/Divulgação PM
Após um trabalho, a equipe abordou suspeitos e localizou o produto roubado. Dois suspeitos foram presos

 

A equipe policial de Quitandinha, a Rotam da Lapa e Rio Negro fizeram um abordagem a um bar e visualizou um veículo Prisma com dois homens com atitude suspeita. O condutor e o passageiro foram identificados e com eles foram localizados duas munições intactas de calibre .22 e uma pistola de fabricação artesanal desmuniciada. Os policiais apreenderam também uma lanterna, que estava embaixo do banco do passageiro.

Os policiais perguntaram a origem da lanterna e a procedência do armamento, e os suspeitos relataram que a arma seria de um amigo que mora no Bairro Alto, em Rio Negro. O amigo teria emprestado a arma para furtar gado na região e que dois homens estariam esperando os suspeitos para buscar a carne do bovino que já haviam abatido.

Os homens informaram aos policiais que os dois estariam armados com duas Carabinas .22 no meio de um reflorestamento de pinus. Os policiais se deslocaram até a estrada geral do Campo Novo, em Piên. No local, dois homens ao notarem a aproximação da polícia efetuaram disparos de arma de fogo e os policiais revidaram.

Os suspeitos empreenderam fuga e os policiais fizeram uma busca, localizando uma Carabina calibre .22 com uma munição intacta na câmara equipada com equipamento silencioso, balde, corda, boné de algum dos autores, e o bovino já abatido. O animal estava com as vísceras expostas e em preparo para ser levado.

Os policiais abordaram um homem que estava passando com a família pelo local e o mesmo afirmou que conhecia o proprietário do gado, que foi então avisado, sendo assim identificado o responsável pela fazenda e confirmada a propriedade dos bovinos. Após a identificação, as armas, os objetos e os autores foram levados à sede do pelotão de Quitandinha.

Os autores relataram terem cometido mais de 30 furtos de gado na região. Segundo as informações repassadas à polícia, os principais compradores da carne são mercados de Rio Negro. Os policiais levaram os detidos ao hospital de Rio Negro para avaliação médica e em seguida os mesmos foram levados para a delegacia.



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email