segunda-feira, 29
 de 
novembro
 de 
2021

Pinhais reserva R$ 40 milhões para construção de hospital

Evento oficializou a construção do hospital que deve atender os moradores da região. Foto/Reprodução Prefeitura de Pinhais

Em solenidade realizada nesta sexta-feira (01) a prefeita de Pinhais, Marli Paulino, oficializou uma nova fase do processo de construção do novo hospital com a confirmação da reserva de R$ 40 milhões para este fim. Neste valor está incluso também um aporte do Governo do Estado. 

Além disso, houve uma ampliação da área que futuramente vai abrigar esta estrutura de saúde, passando de 8 mil metros quadrados para 10 mil m², o que resulta na melhoria dos parâmetros construtivos e de acessos ao futuro hospital.

A secretária de Saúde, Adriane Carvalho, fez uma apresentação sobre o andamento do trabalho, falou sobre a importância de uma rede de atendimento bem estruturada e divulgou o cronograma de trabalho. “O hospital é um ponto a mais na nossa estrutura de saúde. Precisamos que toda a rede esteja funcionando bem. Se falharmos na atenção primária ou no serviço de retaguarda, por exemplo, também teremos reclamações. Por isso, esse projeto está sendo muito bem estruturado em parceria com o Governo do Estado, pois, um hospital não se sustenta só com o município”, afirmou Adriane Carvalho.

De acordo com o cronograma apresentado pela secretária Adriane Carvalho, já foram realizadas algumas etapas do processo. “Até o final do ano, precisamos concluir o estudo técnico de modelagem. Já no início do próximo ano, temos a previsão de uma audiência pública para apresentar à população o modelo escolhido e posteriormente temos a publicação do edital, licitação e o prazo até junho de 2022 para assinatura do contrato da obra”, ressaltou a secretária.

O representante do Estado, o diretor da 2ª Regional de Saúde, José Dalmi Dissenha, falou da importância dos serviços de saúde, principalmente neste período em que vivenciamos. “É necessário ter muito cuidado ao abrir uma casa hospitalar, porque ela precisa funcionar posteriormente. Só o prédio físico não resolve os problemas de saúde da população. Além disso, é preciso ter coragem e pensar no futuro, porque a vida continuou, mesmo com a pandemia”, ressaltou José Dalmi.

O deputado federal Luizão Goulart lembrou dos feitos dos últimos anos na área de saúde. “Quando se fala na construção de um hospital, muita gente imagina que Pinhais não tem um, mas tem e funciona muito bem. Mas a população cresceu, a cidade evoluiu e assim também surgiu a necessidade de um hospital mais completo, com vagas de UTI. Por isso, o processo começou no início do ano, apesar da pandemia. E esse é um momento importante, porque temos a garantia de que será construído um hospital com planejamento e bem estruturado”, declarou o deputado.

Desde o início deste ano, o Comitê Gestor que alinha as decisões sobre a construção do hospital tem se reunido. O objetivo dos encontros é realizar uma série de análises, dentro das possibilidades, para agilizar e efetivar a construção do novo hospital em Pinhais e para que haja garantia da viabilidade de atendimento via SUS. Cabe ressaltar que o novo hospital de Pinhais será para atendimento de alta complexidade e contará com Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Os estudos para gestão da unidade hospitalar estão a cargo da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), a qual trabalha na elaboração de estudos assistenciais, econômicos e jurídicos para a implantação do hospital de Pinhais por meio da concessão público-privada. Na prática, são análises que demonstram todos os processos de viabilidade de cada etapa da implantação, realizadas por uma equipe técnica e multidisciplinar, formada por profissionais das áreas da saúde, jurídica e de engenharia.

 



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email