quinta-feira, 16
 de 
setembro
 de 
2021

Pinga Pinga 10/06/2020

A empresa Móveis 3J, situada em Piên, está realizando um grande feirão em sua fábrica. A ação inicia nesta sexta e segue até o próximo dia 20. O horário de atendimento será das 8 às 17 horas, de segunda a sexta e aos sábados das 8 às 13 horas.

O transporte de cargas sem a utilização de lonas de proteção resulta em multa. Em Piên, nesta semana, empresários da área central estão reclamando de caminhões de serragem sem a devida proteção, o que contribui para sujar ainda mais as ruas e os espaços internos das lojas.

A Seguradora Líder divulgou nesta semana que o número de indenizações pagas no Brasil no primeiro trimestre deste ano foi de 89.028, número 14,3 mil a mais do que foi registrado no mesmo período do ano passado quando foram 74.699.

Nos primeiros três meses deste ano, o Paraná registrou 568 pagamentos de indenizações por morte, além de 3.115 benefícios por invalidez permanente e 1.052 de reembolso por despesas médicas. A grande maioria das ocorrências envolveram motociclistas.

Na semana de aniversário da cidade de Quitandinha, dois temas de extrema importância serão debatidos em uma conferência ao vivo na página do Facebook da prefeitura, nesta quarta-feira, a partir das 18 horas.

O encontro é promovido pela Secretaria de Assistência Social de Quitandinha e abordará o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes e o combate contra o trabalho infantil.

Na ocasião, os temas serão discutidos pela secretária Dirlene Resner e pela psicóloga responsável pelo Centro de Referência Especializado em Assistência Social de Quitandinha (CREAS), Helen Domingues. O promotor de Justiça do Estado de Minas Gerais Carlos José Fortes é o convidado.

O encontro será a principal atividade da Semana de Proteção aos Pequenos Quitandinhenses, que tem como gancho o Dia Nacional e Internacional Contra o Trabalho Infantil, celebrado em 12 de junho.

A oportunidade também é para relembrar do dia 18 de maio, que marca o Combate Contra o Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, dedicado em memória ao ‘Caso Araceli’ que chocou o país na década de 1970.

O mercado de material de construção, até o momento, é um dos setores que menos tem sentido os efeitos da pandemia. Um levantamento feito nesta semana por este semanário descobriu que o setor não apresentou desaceleração e itens de reforma são os mais vendidos.

Comerciantes dizem que o enunciado “Fique em casa”, promoveu em muitas famílias pequenas reformas em suas casas, com isso, a necessidade de comprar algum item para isto, ou uma ferramenta, se tornou maior neste momento.

Obedecendo as normas do Ministério da Saúde, a maioria dos empresários do ramo afirma que todo atendimento é mantido, até mesmo os serviços de entrega. Segundo eles, a roda da economia não pode parar, pois se a construção civil parar, muitos outros setores são travados por consequência.

Cras Agudos do Sul. Foto: DivulgaçãoEm junho de 2019 foi inaugurado o novo prédio do Cras em Agudos do Sul. Uma ampla reforma no prédio histórico localizado no Centro da cidade, onde foi trocado janelas, telhado, banheiros e realizada nova pintura.

Posteriormente com um ambiente adequado, foi instalado o Cras com uma equipe multiprofissional composta por psicólogos, assistentes sociais, administrativos, estagiários, oficineiras, serviços gerais e coordenador.

Ao longo deste ano foram atendidas mais de 10 mil pessoas em estado de vulnerabilidade social. O Cras presta assistência, através de visita domiciliares, escuta especializada, grupos de desenvolvimentos social, e programas sociais como o bolsa família, projeto de convivência e outros.

Agora, durante a pandemia, os atendimentos se intensificaram, com a entrega do cartão comida boa e o auxílio emergencial. Toda equipe aproveita desta data para agradecer a atenção e o incentivo recebido nesta etapa.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email