segunda-feira, 22
 de 
julho
 de 
2024

Passear na Lapa é bom, difícil é conseguir uma vaga para estacionar

Luciana diz que os clientes reclamam da dificuldade em estacionar em frente o seu estabelecimento. Foto: Arquivo/O RegionalEstacionar é a grande dificuldade de quem mora na cidade e também daqueles que visitam a Lapa durante a semana. O assunto já rendeu manifestações nas redes sociais, broncas à prefeitura e reuniões entre comerciantes da cidade. O fato, é que a cidade não consegue atender com vagas de estacionamento público toda a demanda atual.

Nesta semana, a redação deste semanário conversou com moradores, motoristas, comerciantes, e ainda com a prefeitura para saber se o problema está sendo trabalhado ou se nada vem sendo feito.

A empresária e farmacêutica Luciana Beatriz Gemin, da Hiper Farma da Lapa, diz que o problema vem crescendo ao longo dos anos e não vê ações de melhorias que contribuem e ajudem os comércios que estão na área central e, principalmente, no centro histórico. “Muitos clientes reclamam que circulam por várias ruas atrás de uma vaga para estacionar, mas encontram dificuldades e muitas vezes precisam deixar o carro a duas quadras de distância”, conta, relatando ainda que muitas placas de sinalização estão irregulares, ampliando o problema.

A saída estaria na ampliação de estacionamentos públicos e também particulares, porém, o lapeano ainda não tem o hábito de usar o estacionamento particular, é o que a proprietária do Estacionamento Central, Leonilda Kuczera relata. “Muitos depois de rodar por várias ruas chegam aqui e dizem que não lembravam que a cidade tinha este espaço particular”, enfatiza. Segundo Leonilda, mesmo sendo uma cidade simples, aos poucos o número de usuários do estacionamento vem crescendo. Hoje, a empresa atende três carros que são mensalistas e utilizam destes serviços todos os dias. “Nosso maior movimento é em horário de banco e em dias de pagamento, quando chegamos a lotar nosso espaço”, descreveu.

Segundo os moradores, dois fatos pontuais contribuem para a falta de estacionamentos, primeiro o grande número de pessoas que participam das celebrações que acontecem várias vezes ao dia, toda quarta-feira na igreja matriz, e segundo, o grande número de funcionários das lojas que utilizam as vagas na área central. A prefeitura da Lapa disse que busca municipalizar o trânsito, contratando uma empesa para fazer todos os estudos necessários. “Abrimos uma licitação no mês de junho, porém, houve um embargo e nos últimos dias que conseguimos destravar esse processo e agora temos uma empresa que irá assinar contrata conosco”, conta o Presidente do Conselho Municipal de Trânsito e Diretor de Urbanismo, Paulo Cesar Janz, destacando que medidas paliativas, como criação de vagas para carga e descarga e estacionamento rotativo, estão sendo criadas em alguns pontos da cidade.

Terceirização – Toda assessoria para iniciar o trabalho de estacionamento rotativo na Lapa será feita pela empresa Tektrans do Brasil Ltda, que foi contratada através de processo licitatório e receberá R$ 97.600,00. A empresa fará todo estudo da área geográfica e toda a viabilidade técnica e econômica, bem como a contratação e a qualificação dos agentes de trânsito, atendendo a prefeitura no prazo de 1 ano.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email