sábado, 2
 de 
março
 de 
2024

Nova parceria vai ampliar chances de emprego para jovens que estudam na rede estadual

Secretários Mauro Moraes e Roni Miranda assinaram o Termo de Cooperação para implantação do projeto Aluno de Sucesso na rede estadual. Foto: Luiz Fernando Povidaiko
Secretários Mauro Moraes e Roni Miranda assinaram o Termo de Cooperação para implantação do projeto Aluno de Sucesso. Foto: Luiz Fernando Povidaiko
Na primeira etapa, 35 colégios estaduais, divididos entre núcleos regionais de educação de Curitiba, Região Metropolitana (RMC) e Litoral, vão trabalhar em parceria com a rede Sine para facilitar o encaminhamento de jovens ao mercado de trabalho, seja com estágio ou uma vaga formal. Logo em seguida o projeto vai migrar para o Interior

A Secretaria do Trabalho, Qualificação e Renda e a Secretaria de Educação assinaram nesta terça-feira (25) um Termo de Cooperação Técnica para a execução do projeto Aluno de Sucesso. Na primeira etapa, 35 colégios estaduais, divididos entre núcleos regionais de educação de Curitiba, Região Metropolitana (RMC) e Litoral, vão trabalhar em parceria com a rede Sine para facilitar o encaminhamento ao mercado de trabalho, seja com estágio ou uma vaga formal. Logo em seguida o projeto vai migrar para o Interior.

A meta é encaminhar três mil alunos da Rede Pública de Estadual às vagas de emprego e aprendizagem intermediadas pelas Agências do Trabalhador do Paraná já no primeiro ano de projeto. Estão previstos, dentro desse projeto, vagas para alunos participarem de cursos de capacitação e qualificação profissional, criando uma ponte com o mercado de trabalho.

O secretário de Trabalho, Qualificação e Renda, Mauro Moraes, explica que o objetivo central é encurtar a distância entre a conclusão dos estudos e o primeiro emprego de jovens. “O projeto incentiva e viabiliza o acesso de jovens ao mundo do trabalho formal por intermédio do Sistema Público de Emprego. É uma grande ação de fomento à empregabilidade e geração de renda, com impacto sobre inúmeras famílias”, ressaltou.

“Programas que possibilitam a transição mais suave e eficiente dos jovens à vida profissional são fundamentais diante de um mercado de trabalho cada vez mais competitivo. Por isso, oportunidades como essa, oferecidas aos alunos, ainda em idade estudantil, fomentam a formação de uma força de trabalho qualificada e dinâmica para enfrentar os desafios do futuro”, destacou Roni Miranda.

De janeiro a junho de 2023, o Paraná colocou 36.098 jovens entre 18 e 29 anos no mercado de trabalho, permanecendo em primeiro lugar no ranking nacional de contratos intermediados pelas Agências do Trabalhador. O desempenho do Estado nos seis primeiros meses do ano também representa um crescimento de 20,39% em relação ao mesmo período de 2022, quando 29.984 pessoas dentro deste recorte etário conseguiram um emprego por intermédio das Agências do Trabalhador e postos avançados de atendimento.

Fonte: AEN

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email