sexta-feira, 20
 de 
maio
 de 
2022

Não se “apequena” em voltar atrás

Nas duas últimas semanas, as manchetes do jornal O Regional foram sobre a câmara de vereadores de Mandirituba. Primeiro, o anúncio do projeto de lei criando o décimo terceiro salário na casa. Merecia manchete? Sim. Seria o primeiro legislativo da região a criar essa remuneração extra, e justamente num período de crise política e econômica no país. Está certo que a remuneração foi validada pelo Supremo Tribunal Federal, mas não é obrigatório, vai da consciência e desejo de cada parlamento.

A segunda manchete retratou a decisão do legislativo mandiritubense de voltar atrás e não dar prosseguimento na matéria. Entendeu-se, portanto, que os vereadores desistiram do 13º salário. A população, que numerosamente se manifestou pelas redes sociais, acompanhou e provavelmente se agradou com a nova decisão dos legisladores.

A câmara de vereadores de Mandirituba tem uma peculiaridade em relação às demais na região e no Paraná. É a mais jovem em se tratando da idade dos seus integrantes. Foi um dos legislativos que mais renovou na última eleição. Se os legisladores “pecaram” ao votar o projeto sem a transparência e publicidade esperada, depois acertaram ao suspender a proposta.

Em nada se apequena quando se volta atrás para o bem comum e coletivo. Muito pelo contrário, é uma demonstração de capacidade de diálogo, amadurecimento e coerência. Ao não criar (mais) o décimo terceiro salário, consequentemente os vereadores contribuem com a aplicação desse recursos em área sensíveis do município, como educação, saúde e segurança.

Torcemos para que a população mandiritubense continue acompanhando o legislativo local, e também que possa reconhecer as suas boas práticas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email