sábado, 25
 de 
maio
 de 
2024

Mandirituba lança projeto de preservação ambiental em escolas e espaços públicos

Projeto visa a instalação de colmeias de abelhas pela cidade. Foto: Assessoria de Imprensa/Prefeitura de Mandirituba
Projeto visa a instalação de colmeias de abelhas pela cidade. Foto: Assessoria de Imprensa/Prefeitura de Mandirituba
Programa Jardins Mandimel vai contar com a instalação de colmeias de abelhas nativas sem ferrão em diversas instituições de ensino, parques e praças

Mandirituba deu mais um passo em direção à preservação ambiental e conscientização da comunidade com o lançamento do Programa Jardins Mandimel, na última quarta-feira. O projeto visa instalar colmeias de abelhas nativas sem ferrão (Meliponinae) em instituições educacionais, creches, parques e praças do município.

A Associação dos Meliponicultores de Mandirituba (AMAMEL) teve papel ativo na materialização do projeto, com a doação de 10 colmeias de abelhas sem ferrão, que serão estrategicamente implantadas em escolas e espaços públicos. Além da preservação da biodiversidade local, a iniciativa visa a sensibilização da comunidade em relação às espécies de abelhas nativas.

O prefeito Luis Antonio Biscaia expressou entusiasmo em relação ao programa, ressaltando sua importância para a conscientização ambiental e educação sustentável junto aos mandiritubenses. “Estamos comprometidos em criar não apenas colmeias, mas jardins educativos que sirvam como um centro de aprendizado sobre a importância das abelhas e da biodiversidade em nosso ecossistema. O Programa é um marco em nosso esforço contínuo para promover a educação ambiental e a sustentabilidade em Mandirituba”, afirmou.

A iniciativa irá proporcionar treinamento de manejo para professores e funcionários das instituições envolvidas, garantindo que as atividades acadêmicas relacionadas à natureza sejam realizadas de maneira eficaz e segura. O intuito, com o cuidado das colmeias, é criar ambientes propícios para o aprendizado sobre a biodiversidade local e a importância das abelhas na polinização e equilíbrio dos ecossistemas.



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email