terça-feira, 26
 de 
outubro
 de 
2021

Intérprete promove inclusão de surdos no colégio Frederico Guilherme Giese em Piên

Intérprete no colégio/Foto:ArquivoO Colégio Estadual Frederico Guilherme Giese, de Piên, passou a contar neste ano com um projeto de inclusão de surdos. Ele vem sendo realizado através de uma intérprete da Língua Brasileira de Sinais – Libras, que passou a exercer suas atividades no referido estabelecimento há cerca de um mês.

Há dois anos trabalhando com Libras, Ana Paula Toledo começou a trabalhar no ano passado em salas de aulas em outras cidades e neste ano passou a atuar em Piên. A presença de uma intérprete foi uma luta da direção do colégio, cuja diretora atual é Simone Wendrechovski.

Ana Paula conta que hoje são dois alunos de inclusão no estabelecimento – Edivan Clemente, do 6º ano pela manhã, e Ana Paula Zimmer, do 8º ano à tarde. Ambos são alfabetizados em Libras e, com a ajuda da intérprete, participam normalmente das atividades de ensino e também são igualmente avaliados. “Permaneço o tempo todo com eles na sala, fazendo a ponte entre aluno e professor”, conta.

Através da Libras, ela transmite o que o professor está falando e também repassa ao educador os eventuais questionamentos do estudante surdo. Ana Paula elogia ainda o apoio dos professores e o acolhimento por parte dos demais alunos. “Sabemos que há mais surdos no município que podem sim frequentar o ensino e ter uma vida normal”, comenta.

Ana Paula conta que pretende formar turma de aula de Libras, tanto para surdos como para demais interessados em aprender esta linguagem, incluindo profissionais de atendimento do setor público. Ela cita que existe legislação que determina que até 2015, estabelecimentos comerciais e públicos devem ter a presença de intérpretes.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email