domingo, 22
 de 
maio
 de 
2022

Infrações de trânsito dispararam no primeiro semestre na região

Sargento Horning destaca que em Mandirituba muitos motoristas não respeitavam o espaço destinado como exclusivo aos ônibus e acabavam cometendo infrações. Foto: Arquivo/O RegionalDiariamente, centenas de motoristas são notificados devido ao descumprimento da legislação de trânsito e imprudência ao volante. Dados disponibilizados pelo Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) apontam que no primeiro semestre deste ano foram contabilizadas 25.725 infrações nos dez municípios que compõem a região suleste paranaense. Em comparação com o mesmo período do ano anterior, quando foram contabilizadas 12.319 multas, houve um aumento de 109% no número de autos de infrações.

Um dos municípios que contabilizaram a maior alta no registro de multas foi Fazenda Rio Grande, com um aumento de 13.367 infrações no período analisado. Em contrapartida, Mandirituba foi a cidade com maior redução, de 357 infrações no primeiro semestre de 2016, contra 107 em 2017, uma queda de cerca de 70%.

Infrações no trânsito. Foto: Arquivo/O Regional

De acordo com o Sargento Horning, comandante do destacamento da Polícia Militar de Mandirituba, esta redução pode ser consequência de uma maior conscientização dos motoristas. “O cidadão mandiritubense está se cuidando mais, está realmente mais consciente. Um fator que acredito ter sido determinante, foram as penalidades de suspensão do direito de dirigir, que obrigaram os condutores a realizarem reciclagens, isso conscientizou os demais condutores”, relatou o Sargento, apontando ainda que no município, o terminal rodoviário era um dos principais locais de infrações. “Em Mandirituba, um dos principais locais de infrações era o terminal rodoviário, onde os condutores não respeitavam o espaço destinado como exclusivo dos ônibus. Com o fechamento do mercadão da família no final do ano de 2016, caiu muito o número de veículos que acessam o terminal, sendo poucos os condutores que teimam em não respeitar o espaço destinado aos ônibus”, finalizou.

Multas mais caras – Em novembro do ano passado, entrou em vigor o reajuste nos valores das multas, com alta de até 66%. Para as infrações consideradas leves, o valor passa de R$ 53,20 para R$ 88,38. Nas médias, de R$ 85,13 para R$ 130,16; nas graves, de R$ 127,69 para R$ 195,23 e nas gravíssimas, de R$ 191,54 para R$ 293,47. Não houve alterações na pontuação na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), que se mantém em três, quatro, cinco e sete, respectivamente.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email