sábado, 2
 de 
julho
 de 
2022

Gringo reforça pedidos de recursos ao estado

Deputado Francisco Bührer acompanhou as reuniões e reforçou o pedido de recursos/Foto: DivulgaçãoCom importantes assuntos em pauta, o prefeito de Tijucas do Sul, Altair Gringo, esteve participando de reuniões em Curitiba na última segunda-feira. Acompanhado do secretário municipal de Indústria, Comércio e Trabalho, Amarildo Carvalho, o chefe do poder executivo cobrou investimentos do estado nas áreas de infraestrutura e de educação.
No primeiro encontro, os tijuquenses estiveram reunidos com o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Pepe Richa, onde cobraram a iluminação, sinalização e pavimentação do trevo e acesso ao distrito industrial de Tabatinga. “Este pacote de investimentos está avaliado em torno de R$ 250 mil e é um dos principais requisitos para que as empresas se instalem neste local”, relatou Amarildo Carvalho. A pavimentação em blocos sextavados também esteve em pauta. “Há cerca de 1,5 ano temos um projeto que está em análise no estado para pavimentação de 3 mil metros, o que beneficiaria as comunidades de Lagoa, Tabatinga, Campina e Matulão”, comentou Amarildo. Nas próximas semanas, o estado ficou de analisar estas reivindicações e dar um parecer ao município.
Outros investimentos também foram cobrados em reunião com a secretária estadual de Educação, Ana Seres Trento Comim. Na pauta, esteve a construção de um novo colégio estadual na localidade de Campo Alto, onde o município já realizou a doação do terreno ao estado. “Temos uma dificuldade grande neste sentido, principalmente com as comunidades distantes. Diariamente, o transporte escolar percorre mais de 2.500 quilômetros e em alguns casos os alunos saem de madrugada, às 5h30, e retornam para casa às 15 horas, ou seja, passam mais tempo dentro do ônibus do que em uma sala de aula”, comparou o prefeito Gringo. O estado se comprometeu em analisar esta solicitação, mas destacou que as condições financeiras é um dos pontos de dificuldade para a efetivação deste investimento.
De acordo com Gringo, todas as solicitações, mais uma vez cobradas, têm suas relevâncias. “Não há como o município realizar estes investimentos com recursos próprios, em alguns casos nem de sua competência é”, ressaltou Gringo, que engrossou o tom das cobranças. “Tijucas é um dos municípios com menos investimentos do estado. Na área da educação, por exemplo, há mais de 30 anos não recebemos sequer a construção de uma sala de aula, tanto que o Colégio da Lagoa é um espaço cedido em comodato do município ao estado”, ponderou Gringo. “Até mesmo o espaço da PUC, que o estado se comprometeu em comprar, o município teve que adquirir sozinho e inclusive está pagando mensalmente”, concluiu o prefeito.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email