sábado, 2
 de 
março
 de 
2024

Governador formaliza investimento de R$ 99 milhões para a saúde pública de Curitiba

Formalização de investimentos na saúde. Foto: Jonathan Campos/AEN
Formalização de investimentos na saúde. Foto: Jonathan Campos/AEN
Os recursos serão destinados para unidades que prestam serviços para o Sistema Único de Saúde (SUS) na capital, compra de ambulâncias e veículos para a Estratégia da Saúde da Família (ESF), além da aquisição de equipamentos para Unidades Básicas de Saúde (UBS) e hospitais da capital

 

O governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou nesta sexta-feira (3) o repasse de R$ 99,5 milhões para investimentos em diversas áreas da saúde do município de Curitiba. Os recursos serão destinados para unidades que prestam serviços para o Sistema Único de Saúde (SUS) na Capital, compra de ambulâncias e veículos para a Estratégia da Saúde da Família (ESF), além da aquisição de equipamentos para Unidades Básicas de Saúde (UBS) e hospitais.

“São quase R$ 100 milhões repassados para a capital paranaense, um imenso pacote de apoio à saúde pública. Isso faz parte da nossa estratégia de potencializar a saúde no Estado. Estamos investindo nas cidades, na infraestrutura de atendimento, em equipamentos, veículos, novos ambulatórios. Queremos deixar um legado para o Paraná”, afirmou o governador.

Segundo o secretário de Estado da Saúde, César Neves, os investimentos garantem a continuidade do atendimento de excelência do SUS. “Curitiba tem uma estrutura de saúde muito bem consolidada e muitos paranaenses da Capital, da Região Metropolitana ou até mesmo do Interior utilizam esse sistema. Então é fundamental que o Estado invista na melhoria e ampliação destes serviços para que nenhuma área fique desassistida”, afirmou.

“Em quatro anos investimos R$ 2 bilhões em Atenção Primária e agora já começamos esse novo ciclo com investimentos para facilitar o atendimento aos pacientes. Também implementamos essa ideia de aporte extraordinário para os hospitais que têm contratos com o Estado, gerando benefícios para toda a sociedade”, complementou.

O prefeito em exercício, Eduardo Pimentel, destacou que o apoio financeiro do Estado para a saúde de Curitiba será importante para o bom funcionamento das unidades, além de garantir um atendimento mais ágil e de qualidade. “Esse valor é muito expressivo e dará um fôlego a mais para as unidades hospitalares. Não há nada melhor do que esse bom alinhamento para que os recursos alcancem rapidamente a população. Com isso, nossa cidade prestará o serviço que os curitibanos merecem, com rapidez e excelência”, disse.

INVESTIMENTOS – Dentre os recursos, R$ 40 milhões serão destinados como um aporte adicional para 84 estabelecimentos que prestam serviços para o SUS na Capital. O montante terá essa finalidade graças a lei 21.292/2022, sancionada em dezembro de 2022 pelo governador, que instituiu um repasse extraordinário de R$ 220 milhões para hospitais contratualizados com o Estado, que atendem pacientes com gratuidade.

Essa é a primeira vez que o Estado realiza um aporte complementar dos valores pagos às unidades hospitalares com recursos próprios. A verba leva em conta a variação dos custos para manutenção das unidades hospitalares, desde o atendimento ambulatorial, eletivo, especializado e de média e alta complexidade.

Pensando também na ampliação do atendimento de urgência e emergência de Curitiba, no pacote de investimentos ainda estão inclusos um repasse de R$ 2,5 milhões para a compra de 15 ambulâncias de suporte básico; R$ 16,9 milhões para a Média Complexidade Ambulatorial (MCA), para apoio e diagnóstico de consultas e exames de todas as linhas de cuidado; R$ 850 mil para o atendimento a queimados no Hospital Evangélico; e R$ 302,7 mil do Programa Estadual de Fortalecimento da Vigilância em Saúde (Provigia).

Além disso, mais de R$ 9,1 milhões serão utilizados para a compra de 24 veículos para a Estratégia da Saúde da Família (ESF), abrangendo todas as equipes com pelo menos um automóvel; R$ 5,9 milhões serão investidos na aquisição de equipamentos e mobiliários para as UBS; e R$ 2,7 milhões serão revertidos em equipamentos de saúde bucal, incluindo desde as cadeiras até instrumentos utilizados nos atendimentos odontológicos.

O governador também formalizou novos convênios para aquisições de equipamentos e mobiliários em cinco unidades de saúde que prestam atendimento na capital: serão R$ 3,6 milhões para a Fundação de Estudos das Doenças do Fígado; para a Liga Paranaense de Combate ao Câncer serão R$ 3,1 milhões; a Santa Casa de Curitiba receberá R$ 4,7 milhões; o Hospital Universitário Evangélico Mackenzie cerca de R$ 3,6 milhões e o Hospital Pequeno Príncipe, R$ 5,8 milhões.

Com o recurso, serão adquiridos veículos utilitários, camas e macas elétricas, monitores, equipamentos para raio-x, ultrassom e tomografia, refrigeradores para medicamentos e vacinas, serras e perfuradores para procedimentos ortopédicos e cardíacos, câmaras frias, além de outros equipamentos necessários para o funcionamento das instituições.

PRESENÇAS – Participaram do evento o vice-governador Darci Piana; os secretários Aldo Bona (Ciência, Tecnologia e Ensino Superior), Elisandro Frigo (Administração e Previdência), Norberto Ortigara (Agricultura e Abastecimento), Ricardo Barros (Indústria, Comércio e Serviços); o presidente da Compagas, Rafael Lamastra; a ex-governadora Cida Borghetti; os deputados federais Beto Preto e Pedro Lupion; os deputados estaduais Alexandre Curi, Alisson Wandscheer, Samuel Dantas, Márcia Huçulak, Denian Couto, Ricardo Arruda, Cloara Pinheiro e Maria Victoria; o presidente da Câmara de Vereadores de Curitiba, Marcelo Fachinello, além de diversos vereadores; a secretária de Saúde de Curitiba, Beatriz Battistella Nadas; servidores da prefeitura, do Estado e dos hospitais públicos, filantrópicos e particulares beneficiados com os investimentos.

 

Fonte: Agência Estadual de Notícias



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email