domingo, 17
 de 
outubro
 de 
2021

Goleira pienense defende o Athletico Paranaense no Brasileirão sub-18

Goleira Kailany destaca todo o trabalho de preparação para defender o clube paranaense no Campeonato Brasileiro de Futebol feminino sub-18. Foto: Foto: Adriano Fontes

Tudo começou aos seis anos de idade, quando Kailany Minickovski Ferreira deu seus primeiros passos em uma quadra de futsal. A paixão pelo esporte foi crescendo com o tempo e a atuação da goleira, tanto no futsal quanto no futebol, foi chamando a atenção de todos a sua volta.

Natural de Piên, a arqueira agora vive uma nova experiência em sua carreira: defender o clube Athletico Paranaense no Brasileirão sub-18 feminino. Antes de chegar ao rubro negro, Kailany defendeu outros times, como a Unisul e o Joinville.

Kailany conta como sua carreira começou a deslanchar, tanto nas quadras quanto nos campos de futebol, e atrair olhares de técnicos e representantes de clubes do país. “Comecei a jogar competições importantes depois que joguei um torneio em Joinville com o treinador Ivens, ele fez grande parte da minha evolução não só dentro de quadra mas fora também. Em minha carreira, defendi o Unisul. Em 2017, defendi o MS SAAD, de Mato Grosso, em um torneio na Granja Comary. Já em 2018, atuei pelo Atlhetico Paranaense no futsal. No ano seguinte, integrei o time de AD3R Joinville, e por último defendi o time do Pumas, de São Bento do Sul”, detalha.

De acordo com a arqueira, o convite para treinar pelo rubro negro paranaense veio por meio do treinador de goleiros do time do Imperial, Lucas Franquito. “A rotina de treinamento foi bem intensa. Mesmo com pouco tempo até o Brasileiro começar, Lucas Franquito, que é meu preparador, fez um trabalho incrível e ajudou muito na minha evolução”, conta a arqueira, enaltecendo a expectativa por esta nova oportunidade. “Já tive a oportunidade de defender o Athletico Paranaense no futsal e sei o peso que esse time tem. Tenho trabalhado firme para ir muito além e poder chegar na seleção brasileira que é o meu maior sonho”, destaca.

Por fim, Kailany fala da honra em levar o nome da cidade de Piên para a competição. “Me sinto orgulhosa e realizada com tudo o que está acontecendo, e sem o apoio da minha família e amigos eu não estaria aqui. Só tenho a agradecer a Deus pela oportunidade incrível de representar o Athletico Paranaense no brasileiro sub 18, um time incrível de grande peso. Antes mesmo dessa oportunidade, tive o prazer de treinar com a comissão técnica do Imperial, e agradeço ao Lucas Franquito, Marlon Major, Leandro Chibior, Diego Borges e Fabiano, que foram essenciais na minha evolução. Também ao treinador Lourenço, de Piên, que sempre me ajudou e me apoiou nas minhas decisões, e aos treinadores Ivens e Victória, que fizeram parte da minha trajetória como atleta”, finaliza.



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email