sexta-feira, 1
 de 
julho
 de 
2022

Filha de 16 anos intermedia morte do próprio pai e da namorada dele na Lapa

Pai e namorada foram mortos a facadas por dois masculinos enquanto dormiam. Foto: DivulgaçãoUm crime orquestrado com frieza e provocado por motivos fúteis. Assim uma adolescente de 16 anos, tramou a morte do próprio pai no último sábado, no bairro Dib Mane, na cidade da Lapa. Na ocasião, uma mulher, namorada da vítima, também foi morta a facadas.

De acordo com informações repassadas pela Polícia Civil, durante a madrugada, por volta da 1h30, Manoel Valdomiro Licheski, de 49 anos, estava dormindo em seu quarto com a namorada Eloina Rodrigues de Oliveira, de 47 anos, quando foi surpreendido por dois homens, os quais desferiram vários golpes de faca no casal, atingindo áreas do pescoço e do tórax. “Assustados com a gritaria, vizinhos acionaram a polícia informando que avistaram dois homens saindo da casa. Ao chegarmos ao imóvel encontramos Manoel caído sem os sinais vitais. Já Eloina foi socorrida com vida, mas não resistiu aos ferimentos”, detalhou o delegado Jonas Eduardo Peixoto do Amaral. A Polícia Criminalística esteve no local, além do Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba, que fez o recolhimento dos corpos.

Após o registro da ocorrência, a polícia estranhou o comportamento da filha de Manoel, uma adolescente de 16 anos, que ao invés de acionar a polícia foi até a casa de uma outra pessoa. “Além disso, ela repassou diversas informações desencontradas, mantendo-se com bastante frieza”, relata o delegado. Em seguida, ela acabou confessando que foi quem orquestrou o crime. “A adolescente disse que o pai era muito rígido, não a deixava sair com os amigos. Por isso, combinou de pagar R$ 3 mil a um outro menor de 16 anos e a um primo, identificado como João Victor Schneider, de 19 anos, para que ambos cometessem o homicídio”, detalha. No dia do crime, segundo a polícia, a jovem teria, inclusive, escondido os assassinos dentro da residência. “Ela falou que eles esperaram o momento em que o pai estivesse dormindo para matá-lo. Já a mulher, que morava em Colombo, foi morta para que não houvesse testemunhas”, conta o delegado.

Com a confissão, os dois menores de idade foram apreendidos e aguardam vaga no Cense. Enquanto que João Victor, que estava preso há cerca de 40 dias por roubo, foi preso. O trio foi enquadrado por homicídio triplamente qualificado, sendo que para o maior de idade ainda recai o crime de corrupção de menores.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email