sábado, 28
 de 
maio
 de 
2022

Fazenda Rio Grande reduz gastos, mas está acima do limite com pessoal

Claudemir destaca que, apesar do índice estar acima, a situação está sob controle. Foto: Assessoria de imprensa/Prefeitura de Fazenda Rio GrandeO gasto com pessoal está entre as principais dores de cabeça dos gestores municipais em toda a região. Em Fazenda Rio Grande, a prefeitura fez uma série de ajustes para conter gastos, mesmo assim atualmente 56% da receita é destinada para o pagamento dos servidores, acima dos 51,3% do limite prudencial determinado pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

De acordo com o secretário municipal de Administração, Claudemir de Andrade, a prefeitura adotou ainda no ano passado todas as medidas para reduzir gastos com a folha salarial. “Foram mais de 130 exonerações de cargos comissionados, além da redução de gratificações e outras medidas adotadas. Atualmente, contamos com 113 servidores em comissão, que representam 4,35% do quadro total de funcionários”, detalha Claudemir. Mensalmente, a prefeitura gasta R$ 8,7 milhões com salários de 2.713 servidores.

O executivo justifica que o alto índice com o gasto de pessoal é decorrente da queda de arrecadação nos últimos anos. “A receita não acompanhou o aumento da demanda de serviços e isto é realidade para a grande maioria das prefeituras do estado. Somente neste ano, foram contratados mais de 300 profissionais para a área da educação e de 100 para a saúde. Mesmo sabendo desta dificuldade financeira, não podemos deixar setores prioritários sem professores e médicos”, ressalta Claudemir. “Estamos reduzindo custos de todas as formas e todos os cortes possíveis foram feitos. Esperamos normalizar esta situação ainda neste segundo semestre”, concluiu.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email