domingo, 14
 de 
abril
 de 
2024

Faltas em consultas e exames preocupam a Saúde de Piên

Alto número de faltas em procedimentos médicos têm causado preocupação junto à Secretaria de Saúde. Foto/Divulgação
Secretaria de Saúde faz alerta para falta dos pacientes em procedimentos de média e alta complexidade agendados

 

Qualificar e aproximar o atendimento da saúde pública vêm sendo algumas das prioridades pautadas pela prefeitura de Piên. Em meio a tantos desafios para atender toda a demanda, além do cenário impactado recentemente pela pandemia, um dos graves problemas registrados pela Secretaria Municipal de Saúde está na falta dos pacientes em procedimentos de média e alta complexidade agendados, tanto no município ou em cidades vizinhas.

O levantamento feito pela Secretaria de Saúde aponta que, dos procedimentos agendados junto ao Estado, em média 35% dos pacientes faltam e não avisam antecipadamente. A falta não é apenas em procedimentos agendados fora da cidade, também é alta a abstenção quando acontecem mutirões na cidade, como exemplo da ação de oftalmologista, que teve a primeira parte realizada em um sábado na unidade central, na qual dos 150 pacientes agendados, 63 não vieram e não apresentaram justificativa.
A coordenadora do setor de agendamento, Caroline Massaneiro, pontua que, diante das faltas, o paciente volta para a atenção básica para que haja um novo encaminhamento. “As unidades assim ficam mais pressionadas e a demanda ainda mais reprimida. Além deste fator, os veículos de transporte ficam vazios e poderiam atender outras pessoas com mais comodidade que assim não conseguimos encaixar de última hora”, lamenta.

Em outra frente, em parceria com a Cooperativa Cooperante, foram disponibilizadas gratuitamente 74 mamografias, onde 27 mulheres não se fizeram presentes, como detalha Caroline. “São pacientes que estão na fila de espera, que esperam pelo diagnóstico em uma doença que o tempo para descoberta é precioso. Todos foram contatados e confirmaram presença, no entanto, não apareceram e não justificam, mas pouco tempo depois voltam ao agendamento solicitando novamente o exame”, conta.

Ainda segundo a coordenadora, o hospital Santa Casa de Misericórdia Nossa Senhora das Graças também sofre com o não comparecimento dos pacientes em procedimentos agendados, gratuitamente, como consultas especializadas de ortopedista, pediatra, vascular e cardiologia, dos quais dos 298 agendamentos em 64 deles os pacientes não compareceram. “São casos que são encaminhados pela atenção básica e agendados no hospital do município, com dia e hora marcada. Em virtude das faltas, os médicos especialistas não querem mais abrir agenda na cidade, haja visto que o ganho deles é por consulta. Isso faz com que outras frentes não sejam abertas com este histórico”, complementa.

A secretária municipal de Saúde, Mayara Grosskopf, reitera que o poder público vem atuando em várias frentes para zerar a fila de espera em vários procedimentos. “Vemos pacientes que tem que esperar semanas para uma consulta particular, que com muito esforço conseguimos gratuitamente para o cidadão, seja pelo Sistema Único de Saúde ou pago pelo município junto aos consórcios de saúde. Sabemos que em alguns casos, imprevistos podem acontecer, no entanto, esta falta de compromisso de muitos tem dificultado todo o andamento dos trabalhos e impedido de avançar em alguns aspectos”, destaca Mayara, pedindo a conscientização da população. “Diariamente atendemos centenas de pessoas em todo município, desde casos leves a graves. Queremos cuidar de todos, com qualidade e dignidade, mas todos tem que fazer a sua parte e ajudar nessa busca constante por uma saúde pública de qualidade”, finaliza.

Ainda, na tentativa de reduzir as filas de espera das consultas especializadas, o município implantou o projeto de atendimentos através da telemedicina, ofertando consultas das mais diversas especialidades, dentre elas neurologia, psiquiatria, endocrinologia e pneumologia que são consideradas algumas das áreas mais concorridas devido à escassez de profissionais médicos especializados no mercado. No entanto, o índice de absenteísmo também foi bastante significativo nesse caso, o que contribuiu para a interrupção momentânea do projeto da telemedicina no município.



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email