quarta-feira, 4
 de 
agosto
 de 
2021

Estado investe R$ 527 mil em pavimentação de concreto em Fazenda Rio Grande

O secretário do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas (SEDU), João Carlos Ortega, mais a diretora de Operações do Paranacidade, Camila Mileke Scucato, e o analista de desenvolvimento Municipal do Paranacidade, Luiz Antonio Xavier da Silveira, fizeram vistoria da obra de pavimentação com concreto, em execução no município de Fazenda Rio Grande - Foto: Gustavo Pontes

No município de Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Cutitiba, a Rua Matinhos, uma via local na sede do município, está sendo pavimentada em concreto com apoio do Governo do Paraná. A obra foi viabilizada com a liberação de R$ 527.267,44 do Programa de Transferências Voluntárias, da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas (Sedu), com operação do Serviço Social Autônomo Paranacidade.

O secretário da pasta, João Carlos Ortega, vistoriou as obras na semana passada. Segundo ele, essa modalidade é mais uma opção para os municípios para ações que elevam a qualidade de vida da população. Tem, ainda, ganho competitivo pelo maior tempo de uso e menor manutenção quando comparada com a pavimentação asfáltica comum.

“Até agora, apenas Curitiba tem pavimentação em concreto”, disse. “O exemplo de Fazenda Rio Grande pode ser adotado por muitos municípios do Paraná nos próximos anos. É uma modalidade que apostamos muito”. Na vistoria, ele estava acompanhado da diretora de Operações do Paranacidade, Camila Mileke Scucato, e do analista de Desenvolvimento Municipal do Paranacidade, Luiz Antonio Xavier da Silveira.

Camila chamou a atenção dos prefeitos para que considerem a pavimentação em concreto como uma opção econômica e de boa qualidade para vias urbanas. “Com este projeto é possível comprovar a viabilidade e as vantagens em relação a outros tipos de pavimentação. O concreto é extremamente durável, o que gera custos menores de manutenção”, assegurou.

De acordo com a diretora, espera-se que outras cidades passem a adotar essa tecnologia num curto espaço de tempo. “Estudos mostram que a manutenção na pavimentação em concreto é prevista para até depois de 20 anos da obra concluída, enquanto com o asfalto essa expectativa é de 10 anos ou menos, em alguns casos”, acrescentou.

Silveira explicou que a obra de Fazenda Rio Grande é adequada às dimensões e uso da via. “A tecnologia traz vantagens, como maior segurança, uma vez que o piso claro melhora a visibilidade no período da noite. Durante o dia, por ser um pavimento claro, absorve menos calor do sol, o que gera menor aquecimento do espaço urbano. Além disso, por essa rua passam diversas linhas de ônibus e esse tráfego mais pesado é suportado com vantagens pelo piso em concreto”, afirmou o técnico, que também é engenheiro civil.

A conclusão dos trabalhos está prevista para os próximos 90 dias. O projeto inclui a pavimentação de 2.600,06 metros quadrados, os serviços preliminares como ensaios tecnológicos, terraplenagem, base e sub-base, drenagem; revestimento, meio-fio e sarjeta; serviços de urbanização e implantação de sinalização de trânsito.

Via AEN



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email