sábado, 19
 de 
junho
 de 
2021

Em 2020, região teve 19,5% mais mortes registradas do que em 2019

foto-cemitério (1)O número de mortes registradas nos cartórios do suleste paranaense no ano passado cresceu de forma assustadora na comparação com 2019. Foram 315 registros de óbitos a mais, no ano passado nas dez cidades da região. É o que mostram estatísticas do Portal da Transparência do Registro Civil, base de dados abastecida pelos atos praticados pelos cartórios do país.

O suleste teve ao todo 1.928 óbitos registrados em 2020, contra 1.613 de 2019, o que representa um aumento de 19,5%. O crescimento foi bastante expressivo, principalmente se comparado com o 1,9% de aumento do ano de 2019 em relação a 2018.

Em termos percentuais, o maior aumento proporcional de óbitos da região se deu em Campo do Tenente, onde os números cresceram 45,9% no ano passado no comparativo com 2019. No geral, o município teve o menor número de mortes, com 54, enquanto que Fazenda Rio Grande, cidade mais populosa da região, teve a maior quantidade, 586. Já a Lapa, ao contrário das demais cidades, teve redução no número de óbitos em 2020. Foram 2,9% de registros a menos em relação a 2019.

No Paraná, o aumento no número de registro de mortes foi de 9,2%. Foram 78.461 em 2020 e haviam sido 71.823 em 2019, ano que, inclusive, foi registrada queda de 3,8% em relação a 2018. Em todo o Brasil, os 1.455.553 óbitos registrados em 2020 representaram crescimento de 14,9% no comparativo com os 1.266.514 de 2019, que, por sua vez, havia registrado 5,7% de aumento frente a 2018.

Os dados mostram que em 2020, o primeiro ano da pandemia de Covid-19, o número de registros de óbitos cresceu consideravelmente. Segundo Elizabete Regina Vedovatto, presidente do Instituto do Registro Civil das Pessoas Naturais do Estado do Paraná (Irpen/PR), os Cartórios de Registro Civil oferecem dados imprescindíveis à sociedade e ao poder público, principalmente em relação ao impacto da pandemia. “O Portal da Transparência do Registro Civil possibilita que os dados disponibilizados deem maior conhecimento e controle dos registros dessas mortes”, completa.

tabela-óbitos registrados em cartórios

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email