sábado, 29
 de 
janeiro
 de 
2022

Copel reforça dicas de economia com a chegada do verão

Copel reforça dicas de economia com a chegada do verão. Foto: Copel

A chegada do verão na próxima semana normalmente faz aumentar o uso de ventiladores e aparelhos de ar-condicionado. O acionamento frequente desses equipamentos eleva o consumo de energia e pode trazer impactos na conta de luz, caso não sejam utilizados da forma correta.

De acordo com o gerente de inovação e coordenador do Programa de Eficiência Energética da Copel, Diego Munhoz, o erro mais comum ao utilizar o ar-condicionado está na preparação do ambiente. “O ambiente em que o ar-condicionado está em uso muitas vezes não é fechado da forma adequada. As janelas e as portas ficam entreabertas. Isso faz com que o ar saia para o ambiente externo e deixe entrar ar quente. Por causa disso, o aparelho precisa ficar ligado por mais tempo e consome mais energia”, explica.

COMPRA E USO CORRETO – Para a compra, Munhoz afirma que ter um planejamento exato de onde se deseja colocar o ar-condicionado é imprescindível. “É preciso fazer o dimensionamento correto, porque a potência do aparelho varia conforme o tamanho do espaço. Existem recomendações dos fabricantes de como calcular essa potência e, dependendo do ambiente, você tem a necessidade de um ar com maior ou menor potência”, afirma. De maneira geral, são adicionados 600 BTUs para cada metro quadrado do ambiente, para cada pessoa que irá ocupá-lo e para cada equipamento que gere calor.

Tanto para o ar-condicionado quanto para o ventilador, o ideal é deixá-los ligados apenas enquanto estiverem em uso. De madrugada, por exemplo, é possível programar alguns aparelhos para se desligarem automaticamente. Outra dica importante é regular a temperatura de forma correta. Não é necessário ligar em temperaturas baixas demais, pois entre 21 e 24 graus o ambiente já ganha conforto térmico e mantém o consumo estável.

Em dias muito quentes, o melhor é ligar o ar-condicionado cinco minutos antes do uso e manter cortinas e persianas fechadas, para rebater a luz do sol e evitar aquecimento excessivo do ambiente. Em empresas, comércios, consultórios ou em locais em que se sabe o horário de saída é possível desligar o aparelho de 30 a 40 minutos antes. Isso mantém o ambiente agradável até o momento de ir embora e garante a economia de energia.

HÁBITOS PARA ECONOMIZAR – Além do uso de ar-condicionado e ventiladores, refrigeradores e chuveiros elétricos também podem aumentar o consumo de energia durante os dias mais quentes. Algumas dicas que podem ajudar na economia são:

– Não deixar a geladeira próxima de fontes de calor (como janelas e portas);

– Só abrir a geladeira o tempo necessário;

– Evitar colocar alimentos quentes dentro da geladeira;

– Trocar a posição do chuveiro de inverno para verão;

– Tomar banhos rápidos.

O verão traz, ainda, a vantagem dos dias mais longos, em que as pessoas podem aproveitar a iluminação natural por mais tempo e reduzir o tempo de uso das lâmpadas. Diego Munhoz reforça que economizar energia neste período é muito importante sob três aspectos: sustentabilidade, economia nos gastos mensais das famílias e por causa da crise hídrica. “Usar os equipamentos de forma eficiente é um comportamento que só traz ganho. Tanto para o individual quanto para o coletivo, e também para o meio ambiente”, lembra.

Fonte: AEN/PR

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email