segunda-feira, 8
 de 
agosto
 de 
2022

Controle e punição?

Uma semana de forte movimentação no meio político, principalmente com o anúncio da autorização de abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Os próximos dias serão decisivos para o governo federal e será um final e começo de ano de intensa mobilização na câmara dos deputados e no senado. Num momento de crise política e expressiva instabilidade econômica, é difícil avaliar quais serão as consequências para o país com o impeachment em curso.
Aqui no Paraná a semana também foi marcada por importantes acontecimentos. Em Foz do Iguaçu, a população se organizou, mostrou disposição de mobilização e lotou as dependências da câmara municipal para impedir a votação do projeto que pretendia aumentar o número de vereadores na casa. Em Curitiba, o Ministério Público ofereceu à Justiça uma ação civil pública por improbidade administrativa contra quatro políticos do PPS e o diretório estadual do partido. Os deputados Rubens Bueno, Douglas Fabrício, Cesar Silvestri Filho e Marcelo Rangel são os denunciados. Já em Ponta Grossa, o Ministério Público pediu o bloqueio de bens de quatro pessoas envolvidas na realização da 24ª München Fest, a maior festa da cidade. Estão envolvidos no processo o prefeito, o secretário de Turismo e dois empresários de eventos.
São fatos que demonstram um momento delicado na política, resultado da forma distorcida e imprudente que muitos dirigentes e gestores públicos atuaram na administração do dinheiro público. É, por outro lado, um momento de reflexão para quem ocupa função e cargo público e de comemoração de muitos que sempre cobraram por uma postura mais firme dos órgãos de fiscalização e controle desse país.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email