segunda-feira, 15
 de 
abril
 de 
2024

Com crescimento de 48%, VBP atinge R$ 3,7 bi nas cidades locais

Agropecuária se destaca como uma das principais fontes de receita para muitos municípios paranaenses
Somados os dez municípios do suleste paranaense, valor preliminar do levantamento chega a R$ 3.738.989.581,92

 

A agropecuária segue como um dos carros-chefes da economia paranaense. O Departamento de Economia Rural (Deral), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab), divulgou, nos últimos dias, os números preliminares do Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2021, que aponta para um faturamento de produção no Paraná de R$ 180,4 bilhões, valor 5% superior ao registrado em 2020.

Considerando as dez cidades do suleste paranaense, o montante referente a safra de 2021 chegou a R$ 3,7 bilhões, uma alta de 48% se comparado a 2020, quando o boletim contabilizou o valor de R$ 2,5 bilhões. O maior faturamento agropecuário da região foi na cidade da Lapa, com R$ 1,3 bilhão, enquanto Fazenda Rio Grande tem o menor valor, com R$ 71 milhões.
Segundo o secretário de Agropecuária e Meio Ambiente da Lapa, André Rezende Cherubini, os números alcançados destacam o potencial agropecuário do município. “No total, de 2020 para 2021, tivemos um crescimento de 57% no valor bruto da produção em nosso município”, aponta.

O secretário enaltece ainda as cultura que têm apresentado notoriedade no cenário e, consequentemente, refletido nos resultados da produção. “Entre os produtos destaques no município, o trigo apresentou 236% de diferença entre 2020 e 2021, a soja teve 80% de aumento, o frango com 93% e o milho com 154%. Isso mostra que, apesar da pandemia, a agricultura conseguiu se manter, reforçando que é um braço forte para nosso município e região”, avalia.

Na análise resumida dos resultados feita pela Seab, a pasta aponta as forças dos segmentos de agricultura, pecuária e florestal em todo o Estado. “Com crescimento real de 8% e somando R$ 87,6 bilhões, a agricultura foi responsável pelo maior faturamento dentre os segmentos (49% do total). Embora as frutas, as flores e as hortaliças não tenham registrado aumento real, o resultado foi alavancado pelo crescimento do VBP dos grãos. O faturamento do setor pecuário, correspondente a 48% do total, atingiu o valor de R$ 86,7 bilhões. A renda gerada pelos produtos de origem animal desacelerou o ritmo forte de crescimento dos últimos anos e, em 2021, aumentou 1% em termos reais. Com 3% de participação, os produtos florestais somaram R$ 6,1 bilhões. O setor, que há 2 anos não tinha crescimento real, cresceu 5% em 2021. A valorização dos preços estimulou a indústria que aumentou o processamento de toras para serraria, laminação, papel e celulose. Destaca-se também os resultados da erva-mate: a produção aumentou 12% e o VBP somou R$ 1 bilhão”, indica.

 



Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email