sexta-feira, 24
 de 
setembro
 de 
2021

Chegada da vacina a todo o Paraná ocorreu em menos de 48 horas

Doses da vacina chegaram aos municípios e já começaram a ser aplicadas nos grupos prioritários. Foto: Gilson Abreu/AENNa última quarta-feira, menos de 48 horas depois de desembarcarem no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, as doses da vacina contra a Covid-19 já haviam chegado aos 399 municípios paranaenses. Dessa maneira, o governo estadual, responsável pela logística de distribuição, alcançou 100% do Paraná. Segundo o balanço da Secretaria de Estado da Saúde, todas as prefeituras retiraram as suas doses até 15h30 de quarta-feira nas Regionais de Saúde.

As 132.540 doses da vacina Coronavac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, foram entregues às Regionais na terça-feira. Na quarta, a maioria dos municípios começou a aplicar o imunizante nos grupos prioritários, formados por profissionais de saúde, idosos asilados e seus cuidadores, pessoas com deficiência severa e indígenas. A imunização é de responsabilidade das secretarias municipais, dentro dos critérios do plano estadual.

Outro lote da mesma vacina será encaminhado após três semanas, que é o intervalo de aplicação. O armazenamento é feito no Centro de Medicamentos do Paraná. O Estado recebeu do Ministério da Saúde 265.600 doses.

O governo estadual também passou a publicar a situação da vacinação no Paraná, no que cabe ao poder executivo. Além dos dados sobre a doença, ocupação de leitos e gastos com a pandemia, estão disponíveis no site www.coronavirus.pr.gov.br o Plano Estadual de Vacinação, a distribuição de insumos por Regional de Saúde e sugestão de texto para os prefeitos construírem planos para atender os municípios.

O controlador-geral do estado, Raul Siqueira, destacou que o objetivo é garantir o máximo de segurança na destinação da vacina. “Com mais transparência, inibe-se atos ilegais e até desumanos, como o desvio do medicamento ou aplicação fora do cronograma de prioridades, dando possibilidade da sociedade ajudar a fiscalizar a distribuição das doses”, afirmou.

O secretário da Saúde, Beto Preto, reforçou a importância do controle social. “Todos estamos ansiosos pela vacina. Por isso, é preciso respeitar o planejamento e os grupos prioritários, para que possamos alcançar a imunização consistente de nosso estado”, disse.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email